Seculo

 

'Negros no Espírito Santo' aborda escravidão, cultura e racismo


22/08/2016 às 14:32

 A trajetória histórica dos negros nas terras capixabas é o tema da obra Negros no Espírito Santo, do professor e pesquisador Cléber Maciel, que será lançado pelo Arquivo Público do Estado do Espírito Santo (APEES), às 19h, no Palácio Anchieta, Centro de Vitória. O evento desta terça-feira (23) acontece dentro da programação Agosto da Cultura com o livro que é uma versão ampliada da edição original de 1994, uma publicação da linha editorial Coleção Canaã, no Arquivo Público.

Cléber Maciel afirma – na introdução – que o seu objetivo é abordar as origens africanas, bem como a escravidão, as contribuições culturais e o racismo e, por meio desses elementos, repensar o papel que os negros podem desempenhar frente à sociedade brasileira. “Entretanto, muito mais que organizar dados, o trabalho pretende mostrar que, apesar do extermínio escravista, do massacre racista e da exploração discriminatória, os negros capixabas continuam lutando e trabalhando, construindo e enriquecendo os aspectos culturais, sociais, políticos e econômicos”.

Os professores da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Leonor Araújo, e o organizador do livro, Osvaldo Martins de Oliveira, na apresentação à segunda edição, ressaltaram que a obra de Cléber Maciel traz uma maneira específica de fazer a História. “Ao abordar a memória dos africanos e descendentes no Estado, na qual o próprio autor militante e intelectual negro estava implicado, ele mostra a sua procura simbólica pela própria identidade. Nesse sentido, Maciel, e nós também, estamos comprometidos na busca de nossos destinos comuns, isto é, na construção de projetos políticos para nós e para nossas futuras gerações”, argumentam.

Pode-se considerar que o autor estava mais interessado em uma história das lutas contra a escravidão do que na escravidão em si, assim como se preocupava com os estudos sobre a organização de ações contra o racismo. “Não estava interessado em alimentar que os integrantes da ‘Comunidade Negra’ eram ‘descendentes de escravos’, mas descendentes de reis, rainhas, guerreiros e de homens e mulheres sábios e livres que, em circunstâncias de domínios advindos por meio de guerras e armas, foram escravizados pela força das ‘companhias de comércio’, que, na maioria das vezes eram ‘companhias de guerra’ para abater e dominar sociedades africanas e comunidades de seus descendentes no Brasil, em especial no Espírito Santo”, afirmam Leonor e Osvaldo.

Nesta segunda edição foram agregados novos textos prefaciais e posfácio nos quais se tem a exposição de pesquisas e reflexões recentes que atualizam os assuntos explorados como, por exemplo, a luta dos quilombos pelos direitos territoriais e culturais e os agrupamentos em torno dos direitos ao patrimônio cultural afro-brasileiro, como o jongo, caxambu, ticumbi e congo. Atuaram como colaboradores os seguintes pesquisadores: José Elias Rosa dos Santos, Milena Xilibe Batista, Gustavo Henrique Araújo Farde, Sérgio Pereira dos Santos, Andrea Bayerl Mongim, Suely Bispo e Sandro José da Silva.

Além dos textos que contextualizam os movimentos relativos à luta dos afrodescendentes no Espírito Santo nas duas últimas décadas, foram agregadas à nova edição diversas fotografias que ilustram as manifestações culturais e personagens representativos da cultura negra, incluindo-se quatro registros fotográficos sobre a visita do Presidente da África do Sul, Nelson Mandela, ao Estado em 1991, durante o governo de Albuíno Azeredo, o primeiro governador negro capixaba.

Serviço

O lançamento do livro Negros no Espírito Santo, de Cleber Maciel - 2 º Edição, será realizado na terça-feira (23), a partir das 19h, no Palácio Anchieta – Praça João Clímaco, 142, Centro de Vitória. A entrada é franca.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Menino do Rio

Melhor para os fluminenses/cariocas, só se Hartung levar seu time todo de ‘craques’ para salvar o Rio de Janeiro. Receita de sucesso, mas pode chamar também de cilada...

OPINIÃO
Editorial
Vendedor de ilusões
Em recente entrevista, Hartung alertou sobre o risco dos ''vendedores de terrenos na Lua''. Estaria o governador fazendo uma autoreflexão?
Renata Oliveira
Fica Majeski?
O resultado da eleição interna do PSDB pode ser fundamental para o destino do deputado Sergio Majeski
Caetano Roque
Movimento oculto
Em vez de enfrentar a luta, alguns sindicatos evitam se expor para não sofrer críticas
Geraldo Hasse
Recuerdos de Buenos Aires
''A leitura é o melhor exercício para a memória'', afirma o psiquiatra argentino Ivan Izquierdo
JR Mignone
Qual rádio ouviria hoje?
Sinceramente, não saberia explicar que tipo de rádio eu ouviria hoje, isto é, que me motivaria a ligar o botão para ouvi-la: uma de notícia ou uma só de música selecionada
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Branca, o Teatro e a sala de estar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Força Nacional e o marketing de uma falsa segurança
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Turista acidental
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Novo comando estadual do PSDB vai definir se partido segue no projeto de Hartung ou lança candidatura própria

Tribunal de Justiça vai decidir sobre pedido de prisão do prefeito de Irupi

Conselho de Educação da Ufes repudia parceria entre governo e Ensina Brasil

Credores vão decidir sobre fim de recuperação judicial das lojas Eletrocity

Menino do Rio