Seculo

 

‘Balé das Iyabás’ promove intercâmbio com mulheres negras no Mucane


30/08/2016 às 18:12

Não é comum ainda a presença da mulher negra no balé tradicional, apesar da trajetória histórica da dança. Contudo, iniciativas como a do grupo cultural Balé das Iyabás são realizadas no intuito de questionar esses cenários e incentivar a presença de mulheres negras nessas artes – mesmo que ressignificando a dança.

O Balé das Iyabás é um grupo do Rio de Janeiro, formado por mulheres negras que se estrutura em cima de uma questão maior, discutir o protagonismo da mulher na sociedade a partir da mitologia dos Orixás. Aliás, o nome Iyabás é o feminino de Orixás. Existem seis principais Orixás femininos que são responsáveis pelo equilíbrio da terra e da vida.

O grupo estruturou o projeto Vivências do Balé – Protagonismo de Pretas, que se resume em uma oficina com dinâmicas de interação entre a mitologia das Iyabàs e suas manifestações e significações no cotidiano. A proposta é, como o próprio grupo define: “analisar aspectos políticos, sociais e culturais das mulheres no nosso dia a dia. Entre narrativas, mitologia, diálogos e experiências, traremos também para o corpo, movimentos inspirados na gestualidade das Iyabàs, propondo uma leitura que dialogue com este universo e expresse o balé dessas Orixás”.

E para trazer esse trabalho à Vitória, o Movimento de Mulheres Negras Capixabas convidou e recebe o grupo de Balé das Iyabás para a apresentação do projeto Vivências do Balé – Protagonismo de Pretas, que será realizado no sábado (3), a partir das 15h, no Museu capixaba do Negro, que fica no Centro de Vitória. A proposta maior do encontro é propor diálogos e trocas de saberes entre mulheres negras que atuam no movimento negro com mulheres que não atuam. A atividade comporta a participação de 40 mulheres e é gratuita – por meio de inscrição online.

Acompanhe as atividades do grupo cultural Balé das Iyabás

O Movimento Mulheres Negras Capixabas

O Mulheres Negras Capixabas é um movimento dinâmico que surge como proposta de ser intermédio de encontros, reflexões, trocas de conhecimentos, aprendizados, valorização, vivências e empoderamento das mulheres negras na busca de possibilidades de transformação de suas realidades. E, para tanto, é um espaço de garantia do dizer de sua história, de reconhecimento de sua ancestralidade na busca constante de construção, mudanças e transformações que contribuam para um novo modo de ser e estar nesta sociedade.

Serviço

A oficina Vivências do Balé – Protagonismo de Pretas, do grupo Balé das Iyabás, será realizada no sábado (3), a partir das 15h, no Mucane – avenida    República, 121, Centro de Vitória. A atividade é gratuita. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Lá e cá

Enquanto Rose volta a se movimentar em Brasília, Casagrande delimita território no Estado. Cada um no seu quadrado...

OPINIÃO
Gustavo Bastos
Black Block
Pensou que a poeira iria baixar, que ele estava mascarado e ninguém iria identificá-lo. Resolveu ir ao RJ...
Geraldo Hasse
Vendilhões no comando
Os governos petistas deram mole aos Mercados, mas o MDB escancara a prática do entreguismo
Roberto Junquilho
Nem tudo o que parece é!
Investigação a Ferraço, exoneração no Iema...casos podem dar dor de cabeça aos envolvidos em ano de eleição
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Admirável mundo novo
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Familiares de soldado preso fazem manifestação em frente ao comando da PM

Bancários param atividades nas agências do BB por uma hora nesta sexta-feira

Filho de Jango vem a Vitória em março e lança candidatura à Presidência

Graffiti e o não graffiti de Renato Ren

Anama expõe argumentos ineptos da ArcelorMittal para se livrar de ação na Justiça