Seculo

 

Frente parlamentar vai contestar dados da prefeitura sobre acessibilidade dos ônibus


19/04/2017 às 12:36
Em reunião realizada segunda-feira (17), a Frente Parlamentar em Defesa da Acessibilidade da Câmara de Vitória vai contestar os dados sobre acessibilidade do sistema municipal de transporte. Segundo dados da Prefeitura de Vitória, 97,5% da frota ativa de ônibus seriam adaptados. Os usuários, no entanto, contestam a informação, como fizeram na reunião realizada em 3 de abril.
O representante da seccional capixaba da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-ES) na Frente, Daniel Simões, membro da Comissão de Pessoas com Deficiência da Ordem, havia se comprometido a trazer dados obtidos junto à Procuradoria Geral do Município (PGM). A Frente também definiu que promoverá, na próxima terça-feira (25) uma fiscalização dos brinquedos acessíveis no Parque Moscoso para avaliação da qualidade oferecida.
 
A reunião de 3 de abril contou com a presença do secretário de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana de Vitória (Setran), Oberacy Emmerich Júnior, que, de novo, não garantiu melhorias no serviço Porta a Porta, programa municipal de transporte de pessoas com deficiência, e, ainda, apresentou mais uma estratégia para protelar o cumprimento da decisão judicial de 2015 que obriga a prefeitura a fazer melhorias no serviço.
 
Após, mais uma vez, afastar qualquer garantia de aumento de frota do programa, como cobram os usuários, o secretário propôs uma reunião com a procuradoria municipal com participação de representantes do Movimento Organizado de Valorização da Acessibilidade (Mova) e da OAB-ES. O Porta a Porta tem uma lista de espera de 340 pessoas. 
 
O secretário disse que depende de orientação da Procuradoria para tomar medidas em relação ao assunto. E citou um acordo que, em resposta à Justiça, a PGM está propondo para contornar o problema. Segundo o chefe da Setran, o município não tem amparo legal para exigir aumento de frota do Porta a Porta dos empresários, uma vez que, sustenta a PGM, o serviço não está previsto no contrato de concessão do sistema municipal de transporte.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Disputa indefinida

Hoje, a raia que tem a linha de chegada no Palácio Anchieta tem apenas dois competidores: PH e Rose. O campo de oposição às lideranças de perfil tradicional ainda está aberto

OPINIÃO
Editorial
Operação seletiva
Mandado de busca coletivo cumprido nesta quinta (17) em Jesus de Nazareth viola Estado Democrático de Direito
Renata Oliveira
A escolha de Sofia
Os prefeitos do Estado têm de escolher entre Rose de Freitas ou Paulo Hartung
Geraldo Hasse
Pedalando rumo ao Norte
Até quando os brasileiros se deixarão governar por quem não os representa?
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Sizino, o pioneiro
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Força Nacional e o marketing de uma falsa segurança
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Sopa de Letrinhas
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

'Nós não conseguimos passar duas eleições com a mesma regra'

Eleição para o Senado deve ser a mais concorrida dos últimos anos

Placar ambiental da minuta do PDU de Vitória está empatado

A escolha de Sofia

Resultado final de concurso para cartórios no Espírito Santo é ratificado