Seculo

 

Sindicato denuncia falta de medicamentos em hospital de Vila Velha


19/04/2017 às 13:01
O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado (Sindsaúde-ES) recebeu nova denúncia sobre a situação caótica em que se encontra o Hospital Estadual Antônio Bezerra de Farias, em Vila Velha. Nas últimas semanas a entidade vem denunciando diversas irregularidades que ocorrem na unidade, colocando pacientes e servidores em risco.

O sindicato teve acesso a uma lista extensa de medicamentos e materiais que estão em falta no hospital neste mês de abril. Além da falta de medicamentos, apenas uma das três ambulâncias da unidade está em funcionamento.

Mesmo depois da denúncia da última semana, a sala de emergência permanece superlotada, sobrecarregando o sistema de respiração artificial. No último domingo (16) havia 12 pacientes na emergência, sendo cinco em respiração mecânica, apesar de o hospital comportar somente até quatro pacientes entubados.

O diretor da entidade, Valdecir Gomes, ressaltou que a enfermaria tinha seis vagas na ocasião, para onde poderiam ter sido transferidos internamente os pacientes que apresentavam melhora. No entanto, o setor que cuida do remanejamento de vagas não funciona à noites, nos feriados e nos fins de semana, ou seja, as vagas disponíveis acabaram ficando ociosas.

No caso das ambulâncias, uma delas, que não está operando, está há um ano em uma oficina de Jardim América, em Cariacica. A falta dos veículos prejudica também a transferência dos pacientes que conseguem vagas em outros hospitais do Estado.

Irregularidades

Desde o início de abril o Sindsaúde vem fazendo uma série de denúncias a respeito da situação precária do Hospital Antônio Bezerra de Farias. Uma delas dava conta que pacientes que estavam saindo do pós-operatório eram deixados nos corredores do pronto-socorro, correndo risco de infecção hospitalar por bactérias.

Já na última semana a entidade denunciou que o hospital corria risco de pane em aparelhos respiração artificial, por conta da superlotação e da falta de estrutura para atendimento. A rede de oxigênio sofrendo quedas e colocando em risco a vida de entubados, que podem ficar sem respiração artificial por causa da superlotação na rede.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Mesa aberta

Sergio Majeski não deve definir, agora, seu destino partidário. Mas já tem duas certezas: não fica no PSDB, nem aceita compor numa vice em chapa majoritária

OPINIÃO
Editorial
À oposição, o respeito!
Seja manifestando uma simples opinião ou criticando medidas do próprio legislativo ou do governo, falou em Sergio Majeski, o tiroteio é garantido
Piero Ruschi
Carta de aniversário ao papai
‘Venho lhe desejar um feliz aniversário de 102 anos, o mais feliz possível, diante de todas mazelas que atormentam o Museu que o senhor criou e o meio ambiente que tanto defendeu
Gustavo Bastos
Destino e acaso
''Quanto ao cético do acaso, ele chama destino de delírio e acaso de nada''
Geraldo Hasse
Em defesa da soberania
Manifesto combate o entreguismo, filho dileto do colonialismo neoliberal
Roberto Junquilho
Os pequenos se movem
Para garantir verba do fundo partidário, siglas como o PCdoB têm que apresentar chapa majoritária em 2018. E, no Estado, como fica?
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Quem quer dinheiro?
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Com festa no Palácio Anchieta, governador sanciona lei de socorro aos municípios

Militares do Estado contestam governo Hartung em ADI protocolada no Supremo

Os pequenos se movem

Vereador de Vitória aponta manobra para reduzir R$ 12 milhões da Educação em 2018

Greve vai parar ônibus da Grande Vitória na terça-feira, anuncia sindicato