Seculo

 

Plataforma digital recebe sugestões para plano de desenvolvimento da Grande Vitória


21/04/2017 às 18:39
O Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) lançou uma plataforma digital para receber contribuições de moradores da Grande Vitória à elaboração do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado (PDUI) da região. As sugestões devem estar relacionadas aos temas Ordenamento Territorial, Mobilidade Urbana, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente. A página pode ser acessada clicando aqui.
 
Embora pequeno, é um passo importante para o início da gestão integrada da região metropolitana, pela qual circulam diariamente 1,9 milhão de pessoas. Os quatro principais integrantes, Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica constituem, menos de 5% do território capixaba, mas abrigam 43% da população estadual. Por fim, a região concentra mais da metade do Produto Interno Bruto (PIB) capixaba.
 
No entanto, há anos, as gestões municipais se atropelam em soluções isoladas para resolver problemas conjuntos. Mobilidade urbana talvez seja o maior deles, exposto em engarrafamentos diários que conectam Vitória a Serra, Cariacica e Vila Velha. Criado há quase três décadas, o Sistema Transcol é o mais destacado projeto de dimensão metropolitano na área de mobilidade, mas que manifesta sinais claros de esgotamento.
 
A elaboração do plano de desenvolvimento Metropolitano da Grande Vitória atende a uma das exigências da lei federal nº 13.089/2015, conhecida como Estatuto da Metrópole. A lei determina que o plano seja aprovado pela Assembleia Legislativa e transformado em lei estadual até janeiro de 2018. 
 
O Comdevit organizou, então, um grupo de trabalho com membros de secretarias de Estado, prefeituras e sociedade civil, que conduz a elaboração do documento. O plano de desenvolvimento da RMGV é um instrumento legal que estabelece as diretrizes, os projetos e as ações para orientar o desenvolvimento urbano da Região Metropolitana, para reduzir as desigualdades e melhorar as condições de vida da população.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Até tu?

A situação está tão difícil, que PH almejou fazer uma dobradinha com os senadores Magno Malta e Ricardo Ferraço

OPINIÃO
Editorial
Quem paga a conta senta na cabeceira?
O financiamento pela Arcelor de uma pesquisa da Ufes de R$ 2 milhões acende o alerta sobre a autonomia universitária e a transparência nos acordos entre academia e capital privado
Piero Ruschi
Visita à coleção zoológica de Augusto Ruschi
Visitei a coleção zoológica criada por meu pai e seu túmulo na Estação Biológica. Por um lado, bom, por outro, angústia
Geraldo Hasse
Refém do Mercado
O País está preso ao neoliberalismo do tucano Pedro Parente, presidente da BR
Roberto Junquilho
A montagem da cena
Em baixa junto aos prefeitos da Grande Vitória, Hartung dispara para o interior do Estado
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Arrogância também conta?
MAIS LIDAS

Servidores do Ibama e ICMBio no Estado protestam contra loteamento político do órgão

Quem paga a conta senta na cabeceira?

A montagem da cena

Até tu?

Advogados questionam gestão de Homero Mafra à frente da OAB no Estado