Seculo

 

Justiça absolve ex-prefeito de Vargem Alta em ação por crime de responsabilidade


17/05/2017 às 19:11
O juiz da Vara Única de Vargem Alta (região sul), José Pedro de Souza Neto, absolveu o ex-prefeito do município, Elieser Rabello (PMDB), e mais três pessoas de acusação de crime de responsabilidade. A denúncia foi oferecida pelo Ministério Público Estadual (MPES), que apontava o suposto desvio de máquinas públicas para utilização em propriedades privadas. No entanto, o próprio órgão ministerial pediu a absolvição dos réus em decorrência de uma ação de improbidade sobre os mesmos fatos.

Na sentença publicada nesta quarta-feira (17), o magistrado lembrou a independência das esferas judiciais – criminal e administrativa –, mas citou a existência de exceções, nos casos de absolvições por inexistência de fato ou negativa de autoria. “Considerando que a presente ação foi ajuizada em razão dos fatos narrados na denúncia, a ausência de prova contundente de que houve a ofensa a qualquer princípio da administração pública, sobretudo porque existe legislação e convênio que autorizam tais práticas, julgo improcedente a pretensão punitiva estatal”, afirmou.

Na denúncia inicial (0000266-14.2014.8.08.0061), o MPES apontava que o então prefeito e o secretário de Agricultura teriam desviado em proveito alheio, máquinas pertencentes ao Município de Vargem Alta, com objetivo de prestar serviços nas propriedades particulares de outros dois denunciados, um deles vereador do município. A ação citou ainda o uso das máquinas em propriedades no município vizinho de Rio Novo do Sul.

Em sua defesa, o ex-prefeito Elieser Rabello afirmou que a prática está em consonância com a legislação e até o uso em propriedades em outros municípios. Para isso citou a existência de um termo de cooperação técnica entre as Prefeituras de Vargem Alta e Rio Novo do Sul. Na fase de alegações finais da ação, o MPES requereu o arquivamento do feito, reconhecendo que os equipamentos foram utilizados em observância à legislação municipal e, também, ao convênio celebrado entre os dois municípios.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Os demônios de Majeski

Deputado vive o conflito de se manter fechado em seus princípios ou transigir com lideranças que possam pôr em risco sua imagem de político ''diferente''

OPINIÃO
Editorial
Um Estado que mata suas mulheres
Crime da médica Milena Gottardi chama atenção para os casos de feminicídios, que fazem do ES um dos estados mais violentos do País para as mulheres
Renata Oliveira
Dados x discurso
Como pode o Estado ser um exemplo para o País em gestão, se não tem potencial de mercado e solidez fiscal?
JR Mignone
Qual rádio ouviria hoje?
Sinceramente, não saberia explicar que tipo de rádio eu ouviria hoje, isto é, que me motivaria a ligar o botão para ouvi-la: uma de notícia ou uma só de música selecionada
Geraldo Hasse
A doença da intolerância
Ela está nos estádios, nos governos, nas igrejas, nos parlamentos, nas ruas, nos tribunais
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Branca, o Teatro e a sala de estar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Fuzis e baionetas, nunca mais!
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Turista acidental
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Convenção estadual do PSDB pode definir destino de Majeski no partido

Porta a Porta: MPES arquiva procedimento contra Luciano Rezende

Vereadores terão que se explicar sobre arquivamento de denúncia contra prefeito interino

Entidades querem manutenção de ação sobre esgoto em Vitória na Justiça Federal

Na última década, evolução do orçamento da Assembleia se manteve abaixo do Judiciário