Seculo

 

PDT deve aparar arestas internas antes de filiar Octaciano Neto


18/05/2017 às 15:52
Aqueceu os meios políticos a notícia de que o secretário de Agricultura do Estado, Octaciano Neto, estava prestes a se filiar ao PDT para disputar a Câmara, o Senado ou mesmo o governo do Estado em 2018. Mas nos bastidores, ideia é de que isso não deve acontecer tão cedo. Primeiro, o cacique do PDT estadual, o deputado federal Sérgio Vidigal, teria que pacificar os ânimos dentro do partido.
 
A propósito, o ingresso de Octaciano Neto na sigla seria um desejo antigo de Vidigal, que tem a reciprocidade do secretário de Agricultura. Mas as turbulências internas na sigla não tornam a filiação favorável neste momento, pois promoveria um racha no PDT capixaba. Ao mesmo tempo, ao sinalizar que pretende ingressar no partido, já que não teria conversado com outras siglas, o secretário demarca território e impõe uma pressão interna para Vidigal aparar as arestas. 
 
O problema são as rusgas que os deputados estaduais Euclério Sampaio e Josias Da Vitória teriam com o secretário. O primeiro tem disparado contra Octaciano Neto na Assembleia. Euclério perdeu o comando do PDT de Vila Velha, e estaria tentando retomar um espaço político.
 
Com Da Vitória, o problema seria a disputa por espaço em 2018. Os dois devem concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados e disputariam o mesmo eleitorado do interior, sobretudo o da região noroeste do Estado. Com o processo de abertura de cofre do governador Paulo Hartung (PMDB), irrigando projetos da Secretaria de Agricultura, Octaciano estaria recuperando apoio dos prefeitos, principalmente os que antes da eleição da Associação dos Municípios do Estado (Amunes) se aproximavam do deputado Da Vitória.
 
Com a indicação de Rodrigo Coelho para a liderança do governo na Assembleia, a situação de Da Vitória e Euclério dentro do PDT fica complicada. Não é segredo que não é interesse do partido tê-los como quadros, diante da aproximação cada vez maior do PDT com o governo Paulo Hartung.
 
Mas para os meios políticos, os deputados teriam dificuldade de se acomodar para 2018 em outra sigla. Ambos com bons capitais de votos acabam não sendo lideranças atraentes para coligações. A situação incômoda no PDT deve seguir, porém, ao longo de 2017. Tanto os deputados quanto o secretário só devem bater o martelo sobre seus futuros do próximo ano. Octaciano, em abril, quando se encerra o prazo de filiação, e Da Vitória e Euclério, em março, na abertura da janela para mudança de partido.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

'Tem boi na linha'

Metendo-se no meio da disputa caseira entre Hartung e Casagrande, Rose de Freitas tem realmente alguma chance?

OPINIÃO
Editorial
As novas roupagens da censura
Os resquícios da ditadura militar ainda assombram a liberdade de expressão no País, estendendo seus tentáculos para o trabalho da imprensa
Erfen Santos
Sugestão Netflix – um filme necessário
Indicado ao Oscar, Strong Island supera a maioria dos documentários, por mesclar a experiência familiar com a crítica social
Roberto Junquilho
Renovar o quê?
Os ''novos'' na política mantêm velhos conceitos e se agarram em grandes corporações empresariais
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Eliza Bartolozzi Ferreira
A raposa cuidando do galinheiro
Na lógica do custo-benefício, governo Hartung entende que deve ofertar um ensino pasteurizado, de baixo custo e restrito a quem podem estudar em período integral
JR Mignone
A cobertura da Copa
No mês que antecedeu a Copa e no mês do desenrolar da competição, a Globo abusou da cobertura a ponto de cansar até o telespectador que gosta de esportes
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

Atlas da Violência: Serra e São Mateus registraram o maior índice de homicídios

As novas roupagens da censura

Sicoob em Cariacica é processado por falta de acessibilidade

Ufes sedia seminário do Dia Internacional contra a Tortura

A raposa cuidando do galinheiro