Seculo

 

Amaro Neto leva Ouvidoria da Assembleia para as ruas


18/05/2017 às 18:27
Começou a funcionar nesta quinta-feira (18) a Ouvidoria Móvel da Assembleia Legislativa. O deputado Amaro Neto (SD), que ocupa o cargo de ouvidor da Casa, e que tanto lutou por ela na distribuição das comissões permanentes, no início deste ano, mostra que quer mudar o perfil da Ouvidoria. O desafio é aproximar o Legislativo estadual da sociedade, melhorando a imagem da instituição e, consequentemente, dos deputados.
 
A primeira parada da Ouvidoria Móvel esteve pela manhã na Praça José Maria Ferreira, na Avenida Expedito Garcia, em Campo Grande, Cariacica (foto ao lado). O deputado não participou da atividade, mas sua equipe registrou queixas, sugestões e denúncias das pessoas que circulavam no local. Foi feita também uma panfletagem explicando para o cidadão como funciona o trabalho do setor e como usar o novo serviço.  
 
A ideia foi do atual do deputado Amaro Neto. O objetivo é levar o serviço para as ruas e locais de grande circulação de pessoas, como terminais do Transcol, feiras livres e praças. A ação chamou a atenção de pedestres que passavam no local e pararam para conversar com a equipe de Ouvidoria.
 
Se para a Assembleia a ação ajuda a aproximar a população do Legislativo, para o deputado, a movimentação é muito bem-vinda. Amaro, que é cotado para disputar a Câmara dos Deputados ou o Senado, ganha uma importante ferramenta para fortalecer seu perfil popular. 
 
Embora sua popularidade com um programa de TV já seja grande, suas atividades parlamentares são tímidas. A ação pode reforçar o perfil político do deputado e dar sustentação para as pretensões eleitorais de Amaro em 2018.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

'Tem boi na linha'

Metendo-se no meio da disputa caseira entre Hartung e Casagrande, Rose de Freitas tem realmente alguma chance?

OPINIÃO
Editorial
As novas roupagens da censura
Os resquícios da ditadura militar ainda assombram a liberdade de expressão no País, estendendo seus tentáculos para o trabalho da imprensa
Erfen Santos
Sugestão Netflix – um filme necessário
Indicado ao Oscar, Strong Island supera a maioria dos documentários, por mesclar a experiência familiar com a crítica social
Roberto Junquilho
Renovar o quê?
Os ''novos'' na política mantêm velhos conceitos e se agarram em grandes corporações empresariais
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Eliza Bartolozzi Ferreira
A raposa cuidando do galinheiro
Na lógica do custo-benefício, governo Hartung entende que deve ofertar um ensino pasteurizado, de baixo custo e restrito a quem podem estudar em período integral
JR Mignone
A cobertura da Copa
No mês que antecedeu a Copa e no mês do desenrolar da competição, a Globo abusou da cobertura a ponto de cansar até o telespectador que gosta de esportes
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

Atlas da Violência: Serra e São Mateus registraram o maior índice de homicídios

As novas roupagens da censura

Sicoob em Cariacica é processado por falta de acessibilidade

Ufes sedia seminário do Dia Internacional contra a Tortura

A raposa cuidando do galinheiro