Seculo

 

Ministério Público denuncia médicos por não cumprirem carga horária em Linhares


18/05/2017 às 18:31
O Ministério Público Estadual (MPES), por meio da Promotoria de Justiça Cível de Linhares (região norte), denunciou quatro médicos em uma ação de improbidade administrativa. Eles são acusados de descumprir a totalidade de suas cargas horárias no Hospital Geral de Linhares (HGL). O órgão ministerial pediu a indisponibilidade dos bens de todos os denunciados: Assuério Moreira, Ismail Pinheiro Ramalho, Telmo Henrique Fiorott e José Zitenfeld Cardia – mais conhecido como Doutor Cardia (PSD), que é ex-vereador e foi candidato a prefeito na última eleição.

De acordo com informações do MPES, foram instaurados sete procedimentos para apurar o eventual descumprimento da carga horária de médicos lotados no HGL. Durante as investigações, pelo menos, 29 médicos foram flagrados – conforme o monitoramento realizado por policiais do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Essa ação de improbidade está relacionada aos quatro primeiros médicos dentro do rol de investigados a serem denunciados à Justiça.

Na denúncia inicial, o Ministério Público cita o depoimento de testemunhas, além dos relatórios policiais com o monitoramento da rotina dos médicos policiais para atestar o descumprimento da carga horária na qual os médicos eram contratados. Ao serem ouvidos pela promotoria, os denunciados alegou que estavam em regime de sobreaviso, quando ficam em casa e são avisados para atender a uma demanda. No entanto, o MPES defende que não havia lei especifica regulamentando a implantação desse tipo de regime de trabalho.

A ação civil pública pede que os médicos sejam condenados a devolver remunerações e gratificações recebidas, além do pagamento de multa às entidades públicas lesadas, neste caso, o Município de Linhares e o Estado do Espírito Santo. Os valores envolvidos variam entre R$ 84 mil e R$ 148 mil.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

'Tem boi na linha'

Metendo-se no meio da disputa caseira entre Hartung e Casagrande, Rose de Freitas tem realmente alguma chance?

OPINIÃO
Editorial
As novas roupagens da censura
Os resquícios da ditadura militar ainda assombram a liberdade de expressão no País, estendendo seus tentáculos para o trabalho da imprensa
Erfen Santos
Sugestão Netflix – um filme necessário
Indicado ao Oscar, Strong Island supera a maioria dos documentários, por mesclar a experiência familiar com a crítica social
Roberto Junquilho
Renovar o quê?
Os ''novos'' na política mantêm velhos conceitos e se agarram em grandes corporações empresariais
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Eliza Bartolozzi Ferreira
A raposa cuidando do galinheiro
Na lógica do custo-benefício, governo Hartung entende que deve ofertar um ensino pasteurizado, de baixo custo e restrito a quem podem estudar em período integral
JR Mignone
A cobertura da Copa
No mês que antecedeu a Copa e no mês do desenrolar da competição, a Globo abusou da cobertura a ponto de cansar até o telespectador que gosta de esportes
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

Atlas da Violência: Serra e São Mateus registraram o maior índice de homicídios

As novas roupagens da censura

Sicoob em Cariacica é processado por falta de acessibilidade

Ufes sedia seminário do Dia Internacional contra a Tortura

A raposa cuidando do galinheiro