Seculo

 

Concerto gratuito de música clássica na Praia de Camburi


10/08/2017 às 12:42
Neste sábado (12), às 17h, a Orquestra Petrobras Sinfônica realiza um concerto aberto e gratuito, na Praia de Camburi, em Vitória. O evento faz parte das ações comemorativas dos 60 anos da presença da companhia no Estado. A regência ficará por conta do maestro Carlos Prazeres, filho do fundador da orquestra Armando Prazeres, morto em 1999.
 
Criada pelo maestro Armando Prazeres, a orquestra conta com uma formação de mais de 80 instrumentistas e tem como diretor artístico e  regente titular o maestro Isaac Karabtchevsky, o mais respeitado regente brasileiro e um nome consagrado no panorama internacional.
 
A Orquestra Petrobras Sinfônica já percorreu 50 cidades e tem cerca de duas mil horas de música em sua bagagem de 30 anos. Entre os nomes famosos que já tocaram com ela, estão Gilberto Gil, Gal Costa, Joshua Bell, Nelson Freire e Mischa Maisky. No repertório do próximo show, serão executadas composições de Vella-Lobos, Rossini, Brahms, Mateus Freire e Franz Von Suppé.
 
A última vez que a Orquestra esteve na capital capixaba foi em dezembro de 2014 na turnê de aniversário do Maestro Isaac Karabtchevsky. "O concerto foi um verdadeiro sucesso, com ingressos esgotados. É muito gratificante estar de volta a essa cidade", lembra o maestro Carlos Prazeres. Também é a segunda vez que a orquestra se apresenta numa praia, a primeira vez foi em Copacabana, no Rio de Janeiro, em 2009.
 
A Petrobras completa 30 anos de patrocínio da Orquestra Petrobras Sinfônica em 2017. A Orquestra Petrobras Sinfônica está entre os principais conjuntos da América Latina, com o objetivo de democratizar acesso à música clássica e de renovar o público do gênero.
 
Serviço:

Concerto Orquestra Petrobras Sinfônica 
Local: Praia de Camburi, em Vitória, entre os quiosques 6 e 7. 
Dia: sábado (12)
Horário: 17h
Aberto e gratuito

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Mesa aberta

Sergio Majeski não deve definir, agora, seu destino partidário. Mas já tem duas certezas: não fica no PSDB, nem aceita compor numa vice em chapa majoritária

OPINIÃO
Editorial
À oposição, o respeito!
Seja manifestando uma simples opinião ou criticando medidas do próprio legislativo ou do governo, falou em Sergio Majeski, o tiroteio é garantido
Piero Ruschi
Carta de aniversário ao papai
‘Venho lhe desejar um feliz aniversário de 102 anos, o mais feliz possível, diante de todas mazelas que atormentam o Museu que o senhor criou e o meio ambiente que tanto defendeu
Gustavo Bastos
Destino e acaso
''Quanto ao cético do acaso, ele chama destino de delírio e acaso de nada''
Geraldo Hasse
Em defesa da soberania
Manifesto combate o entreguismo, filho dileto do colonialismo neoliberal
Roberto Junquilho
Os pequenos se movem
Para garantir verba do fundo partidário, siglas como o PCdoB têm que apresentar chapa majoritária em 2018. E, no Estado, como fica?
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Quem quer dinheiro?
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Com festa no Palácio Anchieta, governador sanciona lei de socorro aos municípios

Militares do Estado contestam governo Hartung em ADI protocolada no Supremo

Os pequenos se movem

Vereador de Vitória aponta manobra para reduzir R$ 12 milhões da Educação em 2018

Greve vai parar ônibus da Grande Vitória na terça-feira, anuncia sindicato