Seculo

 

MPES denuncia cessão de terreno público para instalação de termelétrica em Aracruz


12/08/2017 às 19:23
O Ministério Público Estadual (MPES) denunciou o ex-prefeito de Aracruz, Ademar Coutinho Devens, e mais cinco pessoas por supostos atos de improbidade na cessão irregular de um terreno público para instalação de uma usina termelétrica. O projeto da Central Geradora Termoelétrica Cauhyra I não saiu do papel, mas a empresa beneficiada teria alugado o terreno com anuência do ex-prefeito. No final de julho, o juiz da Vara da Fazenda Pública de Aracruz, André Bijos Dadalto, indeferiu o pedido de liminar para decretação da indisponibilidade dos bens dos envolvidos.

Na denúncia inicial (0004433-40.2017.8.08.0006), o MPES narra a suposta ocorrência de conluio entre agentes públicos e empresários para a prática de atos de improbidade administrativa. Segundo a ação, o então prefeito baixou um decreto em 2011 que autorizava o empréstimo gratuito da área para a empresa Companhia Termoelétrica do Espírito Santo (CTES), por meio da CTES Operadora SA. A usina deveria ser instalada no Centro Industrial de Vila do Riacho, mas o projeto não saiu do papel.  Ambas as empresas figuram no processo.

No ano seguinte, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) revogou a autorização para que a empresa instalasse a usina sob alegação de descumprimento no cronograma de instalação e funcionamento. Apesar disso, o Ministério Público alega que a companhia chegou a arrendar onerosamente a área, isto é, o imóvel público – destinado até então para instalação da usina – foi sublocado pela empresa após o insucesso do projeto. Consta que o terreno hoje já foi reintegrado ao patrimônio do Município.

Na época do anúncio do projeto, a usina iria gerar cerca de 600 empregos diretos e indiretos, além de ter uma produção de 145 megawatts de energia – suficiente para abastecer uma cidade de cinco mil habitantes.

O MPES pediu a indisponibilidade dos bens de todos os requeridos até o valor da causa, estimado em R$ 1,4 milhão. No entanto, o pedido de liminar foi negado pelo juiz local. André Dadalto considerou que a própria acusação trata da possível ocorrência de uma lesão “indireta” aos cofres públicos. O magistrado destacou ainda que seria temeroso autorizar a medida antes do recebimento da ação e que o bloqueio de valores afetaria de forma considerável as finanças de qualquer pessoa jurídica.

“As condutas narradas na inicial necessitam, no mínimo, que seja oportunizado aos Requeridos a possibilidade de prestar prévios esclarecimentos, pois envolvem negócios jurídicos complexos, envolvendo a instalação de usina termoelétrica, de modo que vários fatores podem influenciar na efetivação ou não da referida instalação”, ponderou o juiz.

Além do ex-prefeito Ademar Devens e das pessoas jurídicas, foram denunciados: Sérgio Iannbelli, Raphael de Melo Távora Vargas, José Ricardo Tostes Nunes Martins, Luiz Felipe Franklin Costa e Paulo Sérgio Vieira Serra. Todos eles serão notificados pela Justiça para apresentar suas manifestações por escrito. Somente após o recebimento das explicações, o juiz deverá decidir sobre o recebimento ou não da denúncia. O Município de Aracruz também deverá ser intimado para manifestar seu interesse ou não de fazer parte da ação, junto com o MP.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Declaração de guerra

Luciano Rezende inflou tanto a candidatura de Denninho, para se livrar da única oposição que sofria na Câmara, que acabou arrumando um problemão dentro de casa

OPINIÃO
Editorial
Operação seletiva
Mandado de busca coletivo cumprido nesta quinta (17) em Jesus de Nazareth viola Estado Democrático de Direito
Renata Oliveira
A escolha de Sofia
Os prefeitos do Estado têm de escolher entre Rose de Freitas ou Paulo Hartung
Geraldo Hasse
Pedalando rumo ao Norte
Até quando os brasileiros se deixarão governar por quem não os representa?
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Sizino, o pioneiro
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Força Nacional e o marketing de uma falsa segurança
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Sopa de Letrinhas
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

'Nós não conseguimos passar duas eleições com a mesma regra'

Placar ambiental da minuta do PDU de Vitória está empatado

A escolha de Sofia

Debate sobre o serviço de limpeza deve dominar eleição extemporânea em Fundão

Resultado final de concurso para cartórios no Espírito Santo é ratificado