Seculo

 

Presidente interino do Confea garante investigar fraudes na eleição do Crea-ES


12/01/2018 às 23:22
Numa reunião a portas fechadas na sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (Crea-ES), o presidente interino do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), Daniel Salati, garantiu nesta quinta-feira (11) que realizará, por meio da Comissão Federal Eleitoral, todas as investigações necessárias sobre as denúncias de fraudes do processo eleitoral no Estado, que acabou resultando na polêmica vitória da nova presidente da entidade, a engenheira civil Lúcia Vilarinho.
Do encontro, que começou às 11 horas e encerrou-se cinco horas e meia depois, com pequeno intervalo para o almoço, participaram cinco dos sete candidatos que disputaram, em novembro e dezembro do ano passado, uma eleição marcada por acusações relativas ao uso da máquina administrativa pelo então presidente do Crea, Helder Carnielli, para favorecer seu candidato, até então favorito, o engenheiro agrônomo Geraldo Ferreguetti. 
 
Daniel disse que não hesitará em pedir a anulação das eleições caso sejam comprovadas as fraudes e, também, chamou à responsabilidade os candidatos que se digladiam pela presidência do Crea, alertando que o prolongado embate causa impressão negativa do Conselho na sociedade. 
 
Um dos candidatos que defende a anulação do pleito, Jorge Luiz e Silva comemorou a declaração de Daniel, já que tinha o receio de que a Comissão Federal, apesar do recurso que ele e mais três candidatos apresentaram questionando a lisura das eleições, fizesse "corpo mole". Ele também afirmou que "uma eleição sem qualquer resquício de moralidade deixa o Crea numa situação ruim,  pois somos uma autarquia que deve trabalhar em favor da sociedade".
 
O primeiro vice-presidente do Crea, engenheiro mecânico e de segurança do trabalho Fred Rosalém, que entrou nesta quinta com pedido de liminar na Justiça Federal de Vitória para assegurar sua posse como presidente do Crea, se recusou a fazer qualquer comentário sobre a possível anulação das eleições. "Tenho a expectativa de um resultado favorável ao meu pedido de liminar  e espero que isso aconteça amanhã [sexta-feira, 12]", apontou.
 
Fred baseia seu pedido no artigo 84 do Regimento Interno do Crea, segundo o qual, na vacância do cargo, assume o primeiro vice. Como Lúcia Vilarinho teve a homologação de sua posse pelo Confea contestada sábado passado (6), por uma decisão do juiz federal de Brasília, Vallisney de Souza Oliveira, que a considerou "irregular e eivada de nulidade", Fred vinha defendendo que ela cumprisse o regulamento, se afastando do cargo e abrindo caminho para sua posse. Ela não o fez e Fred então decidiu recorrer à Justiça. Caso assuma a presidência, ele é que vai convocar novas eleições.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Lá e cá

Enquanto Rose volta a se movimentar em Brasília, Casagrande delimita território no Estado. Cada um no seu quadrado...

OPINIÃO
Geraldo Hasse
Vendilhões no comando
Os governos petistas deram mole aos Mercados, mas o MDB escancara a prática do entreguismo
Roberto Junquilho
Os calos da esquerda
Apesar de possuir lideranças bem posicionadas, a esquerda só aparece quando os fatos são diretamente ligados ao cenário político partidário
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Admirável mundo novo
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Diretora-presidente do Iema é exonerada do cargo

Os calos da esquerda

Comitê em Defesa de Lula é criado no Estado

Atílio Vivácqua decreta luto oficial de três dias por morte de prefeito

Relatório internacional de Direitos Humanos destaca violência policial no Brasil