Seculo

 

Colnago assume o governo e mantém ritmo de Hartung


12/01/2018 às 17:33
Em seu primeiro dia como governador em exercício, o vice-governador César Colnago (PSDB) manteve o mesmo ritmo do governador Paulo Hartung, para não furar o cronograma de entrega de obras e serviços e, assim, ampliar o nível de visibilidade do governo para a disputa deste ano. 
 
Essa é a 11ª vez que ele assume o governo interinamente, o que contribui para elevar sua cotação no mercado político, que o aponta como possível candidato à sucessão de Hartung, que deixaria o cargo em abril para disputar as eleições de outubro deste ano. O projeto do governador transita entre a reeleição, o Senado e uma composição nacional.
 
Nesta sexta-feira, Colnago esteve nos municípios de Iúna, Afonso Cláudio, Itaguaçu e Baixo Guandu.  Em Iúna, anunciou a liberação de recursos para a ampliação de serviços na Santa Casa. 
 
O governo do Estado irá repassar R$ 25,4 mil mensalmente para o Hospital, que fica no sul do Espírito Santo. O recurso será utilizado para a oferta de procedimentos como endoscopia digestiva, colonoscopia, retossigmoidoscopia e ultrassonografia. Serão ofertados 522 exames por mês. 
 
Na quinta-feira (11), durante a visita do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e de outras autoridades federais, Hartung disse que Colnago é o melhor vice-governador do Brasil, incensando-o publicamente perante a classe política. 
 
No primeiro dia do cargo, Colnago publicou em suas redes sociais: “O Governo de Interinidade será de continuidade! Vamos manter a dinâmica das atividades administrativas e de entregas como tem sido nos últimos dias. Teremos agendas na Grande Vitória e no interior do Estado. O que nos espera nestes quinze dias é muito trabalho!”.
 
O governador Paulo Hartung retorna das férias no próximo dia 26.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

'Tem boi na linha'

Metendo-se no meio da disputa caseira entre Hartung e Casagrande, Rose de Freitas tem realmente alguma chance?

OPINIÃO
Editorial
As novas roupagens da censura
Os resquícios da ditadura militar ainda assombram a liberdade de expressão no País, estendendo seus tentáculos para o trabalho da imprensa
Erfen Santos
Sugestão Netflix – um filme necessário
Indicado ao Oscar, Strong Island supera a maioria dos documentários, por mesclar a experiência familiar com a crítica social
Roberto Junquilho
Renovar o quê?
Os ''novos'' na política mantêm velhos conceitos e se agarram em grandes corporações empresariais
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Eliza Bartolozzi Ferreira
A raposa cuidando do galinheiro
Na lógica do custo-benefício, governo Hartung entende que deve ofertar um ensino pasteurizado, de baixo custo e restrito a quem podem estudar em período integral
JR Mignone
A cobertura da Copa
No mês que antecedeu a Copa e no mês do desenrolar da competição, a Globo abusou da cobertura a ponto de cansar até o telespectador que gosta de esportes
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

Atlas da Violência: Serra e São Mateus registraram o maior índice de homicídios

As novas roupagens da censura

Sicoob em Cariacica é processado por falta de acessibilidade

Ufes sedia seminário do Dia Internacional contra a Tortura

A raposa cuidando do galinheiro