Seculo

 

Ativista se surpreende com qualidade do bicicletário do novo Aeroporto


15/04/2018 às 00:22
Historicamente sem qualquer ação de atenção transporte sobre duas rodas na região metropolitana, o Aeroporto de Vitória passa a contar agora, após a reforma, com uma ciclovia associada a um bicicletário de excelente qualidade: grande, coberto e gratuito.

“Fiquei muito impressionado, principalmente pelo histórico”, afirma o cicloativista e “bicicleteiro” Luiz Son, do Bike Anjo ES, movimento da sociedade civil, presente em todo o país, que estimula o uso da bicicleta como transporte e lazer na cidade, fazendo ações periódicas inclusive de ensinar crianças e adultos a pedalar . “Dentro da aridez do novo Aeroporto, fizeram uma área coberta somente para as bicicletas! O bicicletário está melhor que o estacionamento”, compara.

Antiga reivindicação de bicicleteiros e ciclistas urbanos, o estacionamento de bicicletas na região do Aeroporto chegou a ser proibido, com placas de sinalização. Um enorme problema para um considerável contingente de trabalhadores que circulam pela região, especialmente moradores da Serra e zona norte de Vitória. “O número de bicicletas aumentou muito, especialmente entre os trabalhadores”, observa o articulador estratégico do Bike Anjo ES.

Num momento em que o Bike Anjo ES está com ações todos os domingos na Grande Vitória – primeiro domingo do mês em Vitória, segundo na Serra, terceiro em Viana e Cariacica e quarto em Vila Velha –, Luiz Son diz que a iniciativa da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) deve inspirar ações inovadoras também na Semana De Bike ao Trabalho, que acontece em maio.

A iniciativa é promovida anualmente no Estado pelo Bike Anjo ES e tem objetivo de chamar atenção para os benefícios de utilizar um meio de transporte saudável e ecológico para a locomoção diária de casa para o trabalho e para a necessidade de cuidar melhor dos equipamentos públicos que servem aos trabalhadores ciclistas. “Menos carro, menos velocidade e mais cuidado com as pessoas”, resume o ativista e bicicleteiro. “Por que rua boa para carro e calçada ruim pra pedestre?”, questiona.

O ativista sugere ainda que seja feita uma pesquisa de fluxo no mais novo e melhor bicicletário da cidade, verificado dados quantitativos e qualitativos do público que utiliza o local, para evidenciar a importância de se manter a qualidade do serviço e até aprimorá-la. Quem sabe um vestiário pode ser agregado à estrutura? “A alternativa de usar o modal bicicleta não se resume à ciclovia, como se vê na maioria das vezes. Envolve também bicicletário e vestiário”, explica.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Facebook/Eliana
Território político

Inferno astral do prefeito de Linhares, Guerino Zanon, deixa o campo aberto para a deputada estadual Eliana Dadalto

OPINIÃO
Piero Ruschi
Pets: uma questão de responsabilidade socioambiental
Felizes as pessoas que podem ter um animal de estimação! Felizes os animais de estimação que têm um dono responsável!
Gustavo Bastos
Para que Filosofia?
''é melhor existir do que o nada''
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
Eliza Bartolozzi Ferreira
Políticas de retrocesso
Dados educacionais do governo Paulo Hartung são alarmantes
Roberto Junquilho
Que novo é esse?
O presidenciável do PRB, Flávio Rocha, apresenta velhas fórmulas de gestão e envolve jovens lideranças
Geraldo Hasse
Tchernóbil 32 anos
Por causa do acidente nuclear de 1986, a longevidade da Bielorrússia caiu abaixo de 60 anos
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Para, relógio
MAIS LIDAS

Procon multa imobiliária e construtora responsáveis por condomínio em Setiba

Sindipol denuncia 'mentiras' do governo sobre médicos legistas

Encontro Regional de Agroecologia será realizado neste fim de semana no Estado

'O PT não se preparou para a disputa majoritária no Estado'

Secretária de Educação de Vitória cancela prestação de contas na Câmara