Seculo

 

Acampados e assentados do MST ocupam sede do Incra em Vila Velha


16/04/2018 às 12:57
A Jornada Nacional de Luta pela Reforma Agrária mobiliza milhares de acampados e assentados ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) nesta segunda-feira (16), em ocupações pacíficas das superintendências estaduais do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

No Espírito Santo, a ocupação conta com cerca de 350 pessoas, na sede em São Torquato, Vila Velha, e deve durar toda a semana, com uma extensa pauta de atos e reuniões em favor de reivindicações estaduais e nacionais. Na pauta, o primeiro ponto é o assentamento das mais de 800 famílias que aguardam em 14 acampamentos em vários municípios do Estado, muitas, há mais de dez anos.

Também o fornecimento de condições básicas para o desenvolvimento dos assentamentos já estabelecidos, como habitação, crédito, educação e infraestrutura (estradas, pontes e barragens).

Já a pauta nacional replicada no Estado inclui a exigência da libertação imediata do ex-presidente Lula e a denúncia contra o desmonte do Incra pelo governo Michel Temer e contra a impunidade de crimes relacionados à Reforma Agrária, como o Massacre de Eldorado dos Carajás.

A situação de abandono dos assentamentos capixabas tem sido denunciada também na Justiça, com algumas vitórias conquistadas pelas famílias, com decisões que impõem aos órgãos responsáveis a obrigações de recuperação florestal, fornecimento de energia elétrica e abastecimento de água, e reabertura de escolas. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Facebook/Eliana
Território político

Inferno astral do prefeito de Linhares, Guerino Zanon, deixa o campo aberto para a deputada estadual Eliana Dadalto

OPINIÃO
Piero Ruschi
Pets: uma questão de responsabilidade socioambiental
Felizes as pessoas que podem ter um animal de estimação! Felizes os animais de estimação que têm um dono responsável!
Gustavo Bastos
Para que Filosofia?
''é melhor existir do que o nada''
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
Eliza Bartolozzi Ferreira
Políticas de retrocesso
Dados educacionais do governo Paulo Hartung são alarmantes
Roberto Junquilho
Que novo é esse?
O presidenciável do PRB, Flávio Rocha, apresenta velhas fórmulas de gestão e envolve jovens lideranças
Geraldo Hasse
Tchernóbil 32 anos
Por causa do acidente nuclear de 1986, a longevidade da Bielorrússia caiu abaixo de 60 anos
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Para, relógio
MAIS LIDAS

Procon multa imobiliária e construtora responsáveis por condomínio em Setiba

Sindipol denuncia 'mentiras' do governo sobre médicos legistas

Encontro Regional de Agroecologia será realizado neste fim de semana no Estado

'O PT não se preparou para a disputa majoritária no Estado'

Secretária de Educação de Vitória cancela prestação de contas na Câmara