A visitante indesejada

170906110327-hurricane-irma-forecast-track-1048-a-m-et-wednesday-exlarge-169

 

Mais um furacão ronda o Caribe e ameaça visitar nosso pacato reduto. A Flórida está em estado de guerra, com filas quilométricas para tudo que se precise e onde quer que se vá, e com os postos de gasolina com filas intermináveis a noite toda. O monstro é caprichoso, tanto pode vir aqui ou passar ao largo, diminuir de intensidade e virar ventinho ou inchar ainda mais. Se a quantidade de água que inundou Houston cair em Miami, tudo vai ficar em baixo dágua.

 

Embora tenha pago US 100 para colocar as placas de proteção nas minhas janelas (depois mais 100 para retirar), outro perigo nos espreita entre trovoadas e ventos enlouquecidos: os saques nos condomínios vazios. Até a polícia se manda, portanto, os corajosos agem livremente, como aconteceu na dramática passagem do Katrina em Nova Orleans. E se quase todo mundo vai pegar a estrada, imagine-se o tempo nas highways engarrafadas. Que na quarta já estão um horror.

 

Minha troupe pretende sair amanhã, com reservas em hotéis distantes da área de risco. No entanto, ninguém sabe ao certo quais são as áreas de risco, pois estamos sujeitos às variações que os furacões sofrem em suas jornadas terra a dentro. Pode ser que a gente esteja deixando uma área ameaçada e fugindo para onde Irma resolva atacar. Sua fúria já fez estragos nas Ilhas do Caribe, com ventos mais fortes que os provocados por um furacão de categoria cinco.

 

Enquanto isso, outro furacão, bem menos ameaçador, atacou Portugal – Madona mudou-se de mala e cestas para nossa Pátria Mãe. Alguns amigos estavam planejando fazer o mesmo, mas desistiram ao saber da novidade – antes era moda, agora está virando invasão. Esperemos que essa minúscula pontinha da Europa, por enquanto livre de terrorismo e das levas de imigrantes sofrendo com políticas mais violentas que os piores furacões, continue a doce terra dos fados. E talvez  Madona cante a velha Lisboa, cheia de encanto e beleza, em seu novo filme.

 

Se as previsões da foto acima se realizarem, Irma passará em Miami com a força destruidora da Categoria 4. Avança na minha direção, e as escolas já fechadas na quarta-feira, bancos e repartições públicas fechando na quinta e sexta, Espero estar bem longe, rezando para que tudo corra bem para todos, principalmente para os muitos que preferem enfrentar a fera a sair de casa. Se essa coluna for publicada, quer dizer que estou bem, obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *