Algo de novo no ar

Resultado de imagem para southwest airlines boarding

Um voo entre a cidade do sol e a cidade dos ventos, ou seja, Miami-Chicago não é muito longo, mas sugiro levar um livro ou o kindle, pois nada acontece de interessante. A não ser que algo inusitado aconteça. Atenção Senhorita Anise Brooklin, por favor apresente-se na cabine de comando; tivemos um pequeno problema com sua bagagem. A garota chamada Anise, de 21 anos, se levanta da poltrona 57, quer dizer, no final da aeronave, e caminha apressada e preocupada até a cabine na entrada.

 

 

Em lá chegando é recebida pelas assistentes de bordo, outrora chamadas aeromoças. Acho que mudaram o nome porque, com a entrada dos homens no páreo, ficava chato falar aeromoços. Ditas assistentes, com seus melhores sorrisos, põem na cabeça da garota uma coroa feita com  legumes (alfaces, brócolis, espinafres), desfraldam a tradicional faixa Happy Birthday Anise, e cantam o infalível Parabéns pra você, acompanhadas entusiasticamente por passageiros  e passageiras.

 

 

Com certeza uma brincadeira de amigos, amor, família. O problema é que a aniversariante não recebeu bem a inusitada homenagem, e ficou lá na frente emburrada, sem sorrir e sem agradecer a gentileza do gesto. Devia ser tímida, acho.  Para piorar seu estado de ânimo, voltou para a poltrona sob aplausos e vivas dos outros passageiros. Parece que ninguém percebeu que a garota não gostou do mico, mesmo se lhe foi servida uma refeição especial.

 

Nessa época em que as empresas aéreas cada vez mais diminuem o que chamam de privilégios do usuário, esse evento foi uma exceção, provavelmente paga. Ou estão adicionando o Parabéns nas regalias de bordo? Na verdade não, porque uma senhora sentada nas primeiras filas se levantou, Eu também faço anos hoje. Perguntaram quantos e ela disse estar completando 88 anos, e todos cantaram outra vez a musiquinha. E a reação dela foi oposta: cantou junto, dançou e saiu pelo corredor recebendo cumprimentos.

 

 

Eu não estava no voo mas repasso o que me contaram, a fonte é fidedigna. A empresa em questão é a Southwest, que inova com serviços melhores e preços mais baratos. Consequentemente,  voos sempre lotados e + lucros. Não estão me pagando para fazer propaganda da empresa, na qual nunca voei, mas o Google informa que ela tem sido inspiração para outras linhas aéreas de pequeno porte, e seu modelo de negócios é copiado no mundo todo.

 

 

O melhor exemplo é não cobrar as alterações de voo, como as outras fazem. Outra novidade que atrai os viajantes é  o inovador sistema de embarque, como define o site da empresa: Temos um processo de embarque rápido, fácil e eficiente. Procure em seu cartão de embarque qual é seu grupo (A, B, C) e sua posição (1-60). Quando seu grupo for chamado, vá para a coluna que tem seu número e espere sua vez de entrar.   

 

 

Há muitos motivos para se viajar, e a maioria deles é ao mesmo tempo estimulante e relaxante. Não preciso listar as vantagens e benefícios de uma viagem, seja para Guarapari ou Guadalupe, Paris ou Parati, uma vez que todo mundo já viajou e sabe bem. Mas as empresas aéreas, as maiores beneficiadas com nossos deslocamentos, fazem tudo para complicar o trajeto. Eu não gostaria que a atendente anunciasse meu aniversário em um avião lotado, mas uma vez que a passagem está paga, por que não posso repassá-la para outra pessoa se não posso viajar?

 

P.S. Nenhum animal foi sacrificado para escrever e publicar essa coluna, a não ser o frango do almoço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *