A festa do chá

boston

Essa semana estive em Boston, Massachusetts, para presenciar a formatura da primeira neta no Boston College, uma faculdade tão bonita que me senti em Hogwarts, esperando deparar com o Harry Potter a qualquer momento entre as aleias de tulipas. Parece até que houve mágica, porque nos quatro dias que lá estivemos, choveu e fez frio em três. Sendo a formatura ao ar livre, o tempo nos brindou com um lindo dia de sol. Horário: das 10 às três. Confirmo, canteiros de tulipas

Mas se quem vai a Roma tem que ver o papa, quem vai a Boston tem que ver Harvard, a mais antiga universidade americana. Está situada em Cambridge, mas são cidades irmãs e seus limites se confundem. Criada em 1636, esse ano ela registrou 22 mil estudantes, sendo esse o primeiro ano de sua história em que a maioria não é da elite branca americana. Harvard é considerada a melhor faculdade do mundo, e uma das mais respeitadas e almejadas, contando com um patrimônio de 34.5 bilhões de dólares. Com 80 livrarias, ela tem um acervo de 18 milhões de livros.

Logo ao chegar deparamos com uma longa fila de turistas esperando a vez para serem fotografados diante da estátua de John Harvard. Grandes telões estavam sendo instalados para as cerimônias de formatura no dia seguinte. Embora imponente, muitos visitantes ficam decepcionados pela falta de jardins floridos. Precisa? Por suas salas de aula passaram 8 presidentes americanos,157 prêmios Nobel, 48 Prêmios Pulitzer, 10 vencedores de Oscars, 108 ganhadores de medalhas olímpicas. Harvard já tinha quase 150 anos quando as 13 colônias se tornaram os Estados Unidos da América.

O que tem isso a ver com o chá? Em 1773, em Boston, ocorreu a famosa Tea Party, traduzida como festa do chá, mas que nada teve de festivo. Em três horas, 34 caixas de chá da Companhia das Índias foram retiradas de três navios ingleses e jogadas no Rio Charles. Uma questão de altos impostos, tal e qual o aumento do preço do pão deu início à Revolução Francesa. O Tea Party teve duas consequências dramáticas – desencadeou a guerra pela independência americana e fez os colonistas deixarem de tomar chá, um tradicional costume inglês. Hoje os americanos tomam  café, preferivelmente do Starbucks.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *