Dólar Comercial: R$ 5,76 • Euro: R$ 6,79
Sábado, 10 Abril 2021

Acesso a cachoeiras será fechado em Patrimônio da Penha

aerea_patrimonio_da_penha_facebook Facebook
Facebook

Pelo menos na comunidade de Patrimônio da Penha, um dos principais polos turísticos aos pés do Parque Nacional do Caparaó, a conflituosa experiência do último Carnaval deixou aprendizados e laços que se mantiveram firmes desde então, resultando em uma ação coordenada de controle e fiscalização ao fluxo de visitantes dentro da vila e nos acessos às cachoeiras localizadas dentro ou no limite da unidade de conservação.

Nesta quinta-feira (18), a Vigilância Sanitária municipal, em parceria com a Polícia Militar e a Defesa Civil, fez uma ação junto aos proprietários de pousadas, hospedagens, casas de aluguel e campings, orientando sobre o limite de 50% de ocupação dos estabelecimentos, segundo determina o Decreto nº 4838, assinado pelo governador Renato Casagrande (PSB) em 17 de março de 2021, e o Decreto Municipal nº 99/2021, que acompanha o estadual, ambos estabelecendo as regras de funcionamento das atividades sociais e econômicas durante a quarentena de 14 dias que se iniciou nesta quinta-feira, com objetivo de reduzir a transmissão do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e controlar a pandemia de Covid-19.

Além da lotação máxima de 50% da capacidade, os estabelecimentos não podem receber hóspedes menores de 13 anos ou idosos a partir de 65 anos, ressalta Arinaldo Garcia, secretário de Turismo de Divino de São Lourenço.

A Vigilância Sanitária, a PM e a Defesa Civil estarão nas ruas do vilarejo durante toda a quarentena orientando e fiscalizando o setor de hospedagem e outros classificados como essenciais nos decretos. "Os bares estarão fechados, os restaurantes e lanchonetes estão sendo orientados sobre o funcionamento permitido. Precisamos reduzir a visitação nesse período", destacou.

Nos acessos às cachoeiras, irão atuar funcionários da prefeitura deslocados de atividades externas que não estarão funcionando durante a quarentena. Serão cerca de dez servidores, que trabalharão em turnos, às sextas, sábados e domingos. No acesso principal, da guarita localizada dentro da vila, e numa segunda barreira que será instalada já próximo à entrada do Portal do Céu. "Vai ser uma abordagem primeiramente educativa, mas que pode ter reforço da polícia, caso necessário", salientou.

"Vamos torcer pra que volte a ter mais leitos disponíveis pra Covid-19 nos hospitais do Estado, caso contrário, o governador terá que prolongar a quarentena", declarou o secretário de Turismo.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 10 Abril 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection