Dólar Comercial: R$ 5,62 • Euro: R$ 6,67
Segunda, 26 Outubro 2020

Sem salário há três meses, trabalhadores da Viação Tabuazeiro entram em greve

viacaotabuazeiro_divulgacao Divulgação

Em assembleia realizada na manhã desta segunda-feira (22), os trabalhadores da Viação Tabuazeiro, que opera em Vitória, decidiram paralisar suas atividades até a próxima sexta (26). A mobilização é uma forma de protestar contra o atraso de três meses nos salários.

Segundo o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Espírito Santo (Sindirodoviários), Valdecy Dulcilina, a empresa alega que, em virtude da queda do número de passageiros por causa da pandemia, não tem condições de remunerar os funcionários.

Valdecy afirma que os trabalhadores chegaram a negociar com a Prefeitura de Vitória sobre a possibilidade de conceder um subsídio para a empresa arcar com os salários, o que não foi feito, mesmo com o compromisso firmado pelo poder público municipal de fazer o repasse.

Ele relata ainda que os trabalhadores não estão com condições psicológicas de prosseguir nas atividades, pois muitos estão passando necessidade. "Tem gente que não está podendo pagar aluguel, que está sendo ameaçada de prisão por atraso no pagamento da pensão", diz. 

O diretor do Sindirodoviários afirma que na próxima sexta-feira será feita uma nova assembleia, que irá decidir sobre o retorno às atividades. Valdecy recorda que o Projeto de Lei Nº 9640, de autoria dos vereadores Cleber Felix (DEM), Sandro Parrini (DEM) e Wanderson Marinho (PSC), que prevê subsídio municipal para as empresas enquanto durar a pandemia, foi aprovado, mas não foi implementado. 

O projeto de lei foi votado e aprovado em regime de urgência, tendo passado pelas comissões de Justiça e Mobilidade Urbana Urbana. Entretanto, o prefeito Luciano Rezende (Cidadania) não deu resposta em relação ao veto ou não, como apontou o presidente da Câmara, Cleber Felix. O vereador explica que quando não há retorno do Executivo, perdendo os prazos legais para se manifestar, é permitida a promulgação da lei, o que aconteceu na terça-feira (16). 

"A lei foi promulgada, então o prefeito está descumprindo. A prefeitura está sendo omissa", acusa Cleber Felix. O vereador afirma que está sendo analisada a possibilidade de mover uma ação judicial contra o prefeito Luciano Rezende (Cidadania). Ele relata que a Câmara de Vitória pretende fazer repasse financeiro para que o Executivo destine ao transporte público.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 26 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection