Sexta, 22 Outubro 2021

Jovens colocam 'a cara na frente' para quebrar paradigmas no Território do Bem

doacoes_forum_juventudes_territorio_do_bem_divulgacao Divulgação

Colocar "a cara na frente" para quebrar paradigmas e mostrar o poder de transformação da juventude. Essa tem sido a "pegada" do trabalho do Fórum das Juventudes do Território do Bem (FJTB) desde sua criação, em 2018. Com o acirramento da pandemia do coronavírus no início deste ano e a consequente suspensão do calendário de atividades previstas – como bate-papos, intercâmbios e formações – uma nova ação foi iniciada, para direcionar a força de atuação dos jovens da região, para além da juventude, por meio de uma parceria com a Pastoral do Povo da Rua, ligado ao Vicariato para Ação Social, Política e Ecumênica da Arquidiocese de Vitória.

Por meio de seus coletivos de bairros, o Fórum cadastra famílias em situação de rua na região e aceita doações em dinheiro para a distribuição de cestas básicas, marmitas, lanches e kits de limpeza aos mais necessitados.
Divulgação

As doações podem ser feitas por depósito bancário, PicPay ou Pix (veja dados abaixo) e as entregas acontecem duas vezes por semana. "Nós recebemos as doações, fazemos as compras e entregamos para as famílias cadastradas a partir das indicações feitas pelos jovens de cada coletivo de bairro. Entregamos de acordo com as doações, mas nessas duas últimas semanas, as doações pararam", conta Carlos Alberto Pereira, articulador e mobilizador do FJTB.

O benefício gerado às famílias cadastradas retorna em satisfação e potência para cada jovem participante e para o Fórum como um tudo. "É uma oportunidade também de quebrar preconceitos e paradigmas referentes à credibilidade e potencial da juventude", afirma Carlos.

Sim, há preconceito contra o poder de transformação dos jovens, principalmente os moradores de comunidades periféricas, onde "a juventude é rotulada de irresponsável e baderneira", lamenta o articulador.

"Os coletivos e fóruns de comunidades periféricas têm vários rivais, entre eles o tráfico e o governo. Então lutar contra esses dois sistemas é complicado dentro de comunidades onde estão enraizados vários desses pensamentos preconceituosos contra os jovens", expõe.

E é preciso "um passo de cada vez" para quebrar esses paradigmas, ensina o mobilizador. "É realizando as nossas ações, colocando a cara na frente. Um jovem só consegue mudar outro jovem quando ele se coloca na frente, coloca a cara dele e fala: 'tem dois lados da moeda, não tem só esse lado para você ir'. Nós acreditamos nessa transformação, de jovem para jovem", reforça.

Cada um dos integrantes do Fórum tem suas motivações e histórias pessoais de fé e transformação. No caso de Carlos, a energia propulsora vem de dentro da família. "Eu tenho 18 anos e tinha três irmãos no tráfico, e não queria isso nem pra mim nem para os meus amigos. O que me faz a cada dia perseverar nas ações é o poder da transformação. Eu acredito que através das nossas ações, como pessoa e grupo, como Fórum, nós conseguimos transformar vidas e decisões de muitos jovens do território", conta.
Divulgação

Protagonismo

O Fórum surgiu para aglutinar os coletivos dos bairros, seja integrando os que já existem, seja estimulando a criação de novos onde ainda não existem, para "construir um território de lazer, educação, saúde, entretenimento e qualidade de vida", elenca Carlos.

O objetivo é "colocar o jovem como protagonista da sua própria história", salienta. "É o espaço para você se abrir, colocar suas angústias, contar suas experiências e vivências, e ser ouvido. O Fórum de Juventudes faz esse acolhimento, para o jovem se sentir importante para sua comunidade. Porque ele é importante".

O conceito de Juventudes, que nomeia o Fórum, visa destacar a diversidade existente no Território. "São várias juventudes, com sonhos diferentes, gostos diferentes, expectativas diferentes e realidades diferentes, apesar de morarem no mesmo bairro ou até na mesma rua".

O Território

O Território do Bem é composto por nove bairros: (Bairro da Penha, Bonfim, Engenharia, São Benedito, Itararé, Jaburu, Floresta, Consolação e Gurigica). O Fórum é formado por uma junção de coletivos desses bairros que são: Bonde da Praça, Jovens do Bem, TecPerifa, Tour no Farol, Viella Films e WordDance), além moradores das comunidades. O intuito é unir os jovens para que o território se fortaleça cada vez mais, com debates e ações sociais importantes, buscando melhorias para todos os moradores, de modo especial, para as juventudes.
Divulgação

Para doar:
Depósito em conta Nubank:
Agência: 0001
Conta: 5334330-3
Banco: 260
Chave PIX:
Picpay: @fjtb.fjtb
@carlos_silva

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 22 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/