Sábado, 04 Dezembro 2021

Pista profissional em Cariacica é planejada junto com skatistas

meina_skatista_fernandaaraujo Fernanda Araújo

Após mobilizações de skatistas e do Conselho Municipal de Juventude, a prefeitura de Cariacica está prestes a construir uma pista de skate profissional na Avenida Expedito Garcia, em Campo Grande. O espaço, planejado com o apoio dos próprios skatistas, pode ser um novo polo de competições para o esporte que ainda é pouco visibilizado pelo poder público.

Será uma pista "Street Plaza", trazendo elementos das ruas para a pista de skate, como hidrantes, muretas e corrimãos. O projeto foi elaborado por uma empresa especializada e apresentado para praticantes do esporte na região. Jheimisson Moreira, skatista e engenheiro responsável pelo projeto, conta que a participação de pessoas envolvidas com o esporte foi fundamental.

"Nós fizemos uma reunião com os skatistas, porque cada pista é diferente, muda muito de um lugar para o outro. Então ouvimos quais eram as necessidades e fomos definindo obstáculo por obstáculo, a distância entre eles, e coisas do tipo".

O espaço também contará com uma área de vivência para os jovens e um palco para apresentações. "O skatista vai ter a ideia de que aquilo pertence a ele, não só que ele pagou e a prefeitura fez, foi feito junto. E a pista vai ser de fato utilizada. Se for construída da forma que está no projeto, pode ser uma das mais utilizadas no Estado e, com certeza, a mais utilizada em Cariacica. Tem potencial inclusive para receber competições", adianta o engenheiro.

Luciano Lemos, skatista há mais de 20 anos, e instrutor do esporte para crianças, comemora a construção da nova pista. "O esporte tem crescido, principalmente depois das Olimpíadas, mas a gente precisa de espaço. Não adianta a criança ter o skate e não ter lugar para andar, e não há esse espaço nas periferias", enfatiza.

O professor lembra que, apesar do papel social do skate no desenvolvimento e convivência de crianças e adolescentes, o investimento das administrações públicas ainda deixa a desejar. "Com a prática, a criança aprende a conviver em grupos, conhecer colegas, mas nós vemos muita ausência do poder público nessa área. Esquecem que o Brasil não é só feito de futebol. Eles precisam se envolver mais para que o esporte tenha condições de crescer", ressalta.

Sucessão de erros

A participação dos skatistas no projeto em Campo Grande é uma tentativa de evitar os problemas ocorridos em uma outra pista construída recentemente em Cariacica. Inaugurada em fevereiro no Parque O Cravo e a Rosa, a proposta era que o espaço atendesse aos moradores do entorno dos bairros Itacibá e Nova Brasília, mas praticantes do esporte apontam uma série de irregularidades no projeto.

"A prefeitura foi fazendo por conta própria. Na época, eu baixei o projeto no site, citei os itens que poderiam dar problema, mas não ouviram os skatistas, nem chamaram uma empresa especializada para a obra", explica o engenheiro e skatista Jheimisson Moreira.

De acordo com o profissional, os problemas vão desde o posicionamento dos elementos no espaço. "A pista de skate tem que ter fluxo. Fizeram uma pista que não tem fluxo, as rampas isoladas, um obstáculo que você desce mas não tem velocidade para chegar em outro lugar, o piso também não está legal. É uma pista para criança brincar, mas não é um local que vai proporcionar uma evolução para o skatista".

A pista de skate mede cerca de 160m² e fica localizada na parte externa da Estação Cidadania-Esporte (Ecec). De acordo com a Secretaria Municipal de Obras (Semob) de Cariacica, o investimento total foi de R$ 298,7 mil. A obra foi realizada por meio de um convênio com o Ministério da Cidadania e com o saldo restante para a complementação do espaço esportivo.

Pista para atuais e futuros campeões

Cristiano Porto Lopes, gerente de Juventude da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), informa que o projeto da nova pista de skate, em Campo Grande, já foi entregue à Secretaria de Obras e Serviços. "A juventude de Cariacica, em termos de política, nunca teve muita voz. A gente luta muito e, timidamente, consegue as coisas. Essas conquistas começamos a ter de um ou dois anos pra cá, e essa é a primeira pista onde realmente vão ouvir os skatistas", ressalta.

O gerente, que também é presidente do Conselho de Juventude, acredita que a obra pode incentivar a construção de projetos como esses em outros bairros do município. "Esse espaço é o primeiro pontapé para a juventude poder dizer que tem alguma coisa em Cariacica. A gente foi e conseguiu. Fazer ali naquela região, que tem uma localização muito boa, com certeza vai acertar os corações e levar para outros locais", ressalta.

Quem também está animada para a nova pista é a skatista Ananda Araújo, de 18 anos. Campeã brasileira no skate street em 2015 e vice em 2014, a capixaba precisa sair do bairro Bela Aurora, onde mora em Cariacica, e ir até Vitória treinar aos fins de semanas.

"Construindo mais pista nos bairros, vai induzindo mais pessoas a praticarem este esporte maravilhoso. Nós do skate somos uma grande família, e nunca tivemos muitas pistas para andar, então o que tinha era rua, obstáculos que fazíamos. As pistas sempre foram muito longe para quem mora em Cariacica", relata.

Com um novo espaço, os locais de treino estarão mais próximos de casa. "Minha expectativa é muito boa, espero que o skate continue crescendo cada vez mais. Depois que ele foi inserido nas Olimpíadas vem ganhando mais espaço como um esporte realmente (...) É muito importante e gratificante para nós do skate, ver que só está evoluindo cada vez mais", enfatiza.

Grande Vitória

A reivindicação por melhores condições para os skatistas também tem sido pautada em outros municípios capixabas. Em julho, skatistas da Serra apresentaram um plano dedicado ao esporte na cidade. Elaborado pela Associação dos Skatistas da Serra e Associação Capixaba de Skate, o documento foi entregue ao vice-prefeito e secretário de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer, Thiago Carreiro.

Além de pedir mais participação nas decisões que se referem ao tema, o grupo fez um levantamento das pistas de skate existentes no município, apontando quais precisam de reparos ou não estão em condições adequadas de uso. Das 22 pistas identificadas na Serra, 17 foram consideradas ruins ou péssimas.

Em Vitória, o coletivo Praça Vive se reuniu com a vereadora Camila Valadão (Psol), para apresentar demandas da modalidade. As reivindicações envolvem o fomento do poder público e mais participação desses grupos nas decisões sobre obras e reformas destinadas à prática do esporte.

Segundo a vereadora Camila Valadão, a partir das demandas apresentadas, serão elaborados requerimentos de informação e projetos de indicação à gestão de Lorenzo Pazolini (Republicanos) voltados para o fomento ao skate.
...

Skatistas reivindicam plano de desenvolvimento do esporte na Serra - Século Diário

Sucesso nas Olimpíadas colocou skate em evidência, mas praticantes ainda lutam por políticas públicas e melhores estruturas

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 04 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/