Quarta, 27 Outubro 2021

Prefeito Max Filho convoca mais de 500 concursados em Vila Velha

max_filho_leonardo_sa-9000 Leonardo Sá

Foram publicadas no Diário Oficial de Vila Velha nessa terça-feira (24), pela gestão do prefeito Max Filho (PSDB), as portarias 576/2020, 577/2020 e 578/2020, que convocam mais de 500 aprovados nos concursos da saúde, educação, administrativo e do quadro funcional do Instituto de Previdência de Vila Velha (IPVV), realizados em fevereiro e março deste ano. Os aprovados defendem, porém, que as convocações prossigam, reivindicando prioridade no fim dos contratos dos servidores em Designação Temporária (DTs).

O grupo, que chegou a acionar o Ministério Público Estadual (MPES), afirma que alguns contratos terminam este ano, sendo possível para a atual gestão convocar mais concursados para preencher essas vagas. Quanto aos contratos que terminam em 2021, os aprovados acreditam que o mesmo pode ser feito, independentemente do candidato que ganhar as eleições do próximo domingo (29), disputadas por Max e o vereador Arnaldinho Borgo (Podemos).

Os convocados nessa terça-feira têm até 30 dias para a entrega da documentação junto ao município. A homologação dos concursos mobilizou os aprovados no primeiro semestre deste ano. Eles ingressaram com uma representação na Promotoria de Justiça de Vila Velha contra a gestão do prefeito Max Filho, reivindicando que o poder público municipal homologasse imediatamente o concurso, considerando que o prazo, que é de até 30 dias após a divulgação do resultado, já havia passado. Outro agravante eram as eleições municipais, já que de acordo com o novo calendário eleitoral, a homologação poderia ser feita somente até 30 de agosto. Caso contrário, só poderia ser realizada em 2021, na nova gestão municipal. O prefeito efetivou a homologação, mas só agora convocou os concursados.

Na época, os aprovados afirmaram que o argumento utilizado pela prefeitura para não homologar o concurso é de que havia etapas a serem concluídas. Entretanto, eles afirmavam que isso não era impedimento, pois o processo seletivo estava encerrado para a maioria dos cargos, portanto, os aprovados poderiam ser convocados para assumir suas funções. Outro argumento da gestão de Max Filho era o de que as etapas não haviam sido finalizadas por causa da pandemia do coronavírus. Entretanto, como informou o grupo, a prefeitura abriu três editais simplificados para contratação de profissionais de áreas já contempladas no concurso que ainda não havia sido homologado. 

O primeiro concurso homologado foi o da saúde, em julho. Em agosto foram homologados os da educação, administrativo e do quadro funcional do IPVV, porém, parcialmente, somente com foco nos cargos que não precisam de prova prática, uma vez que essa fase da seleção ainda não havia sido concluída. As provas práticas já aconteceram para todos, e os resultados, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade), responsável pela elaboração e aplicação das provas. 

O concurso ofertou 1.423 vagas. Entre elas, 564 foram para cargos de nível médio e 859 para nível superior, entre eles, professores, pedagogos, médicos, enfermeiros, dentistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos, nutricionistas, administradores, contadores, arquitetos, engenheiros, arquivistas e advogados.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários: 1

marli Feu Fe Assis em Domingo, 28 Março 2021 18:59

Boa noite .Gostaria muito de saber se esta pessos foi chamado pois ele esta sem hotmail.Obrigada

Boa noite .Gostaria muito de saber se esta pessos foi chamado pois ele esta sem hotmail.Obrigada
Visitante
Quarta, 27 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/