Sábado, 16 Outubro 2021

Cupons de desconto no combustível serão distribuídos em Vitória

protesto_combustivel_preco_justo_CreditosSindipetro Sindipetro

O Sindicato dos Petroleiros do Espírito Santo (Sindipetro) e a Associação dos Motoristas de Aplicativos do Espírito Santo (Amapes) realizarão nesta quarta-feira (17) uma ação contra o aumento abusivo dos preços dos combustíveis. Serão distribuídos 100 cupons de desconto para os 100 primeiros motoristas e motociclistas que comparecerem ao local para participar da manifestação. A iniciativa tem início às 8h, na Praça do Papa, em Vitória, de onde as pessoas sairão em carreata para a Petrobras, finalizando em frente ao Palácio Anchieta, no Centro.

Cada cupom contempla desconto de R$ 2,00 por litro, com máximo de 20 litros para carros e de 10 para motos. "O ato tem o objetivo de mostrar à sociedade capixaba qual seria o preço justo do combustível, se não fosse a atual política de preços imposta pelo governo federal, que obriga a Petrobras a vender combustível brasileiro pelo preço em dólar para beneficiar os importadores", diz o diretor do Sindipetro, Valnísio Hoffmann.

Na última sexta-feira (12), a entidade fez uma manifestação semelhante em Linhares, norte do Estado. Foram distribuídos cupons de desconto para a venda de botijões de gás a R$ 40,00 para 100 pessoas. O preço médio da botija é de cerca de R$ 90,00. O GLP da Petrobras é vendido para as distribuidoras pelo preço médio de R$ 3,05 o quilo, portanto, R$ 39,69 o total de 13 quilos. Assim como o ocorrido na ação feita em Linhares, na de quarta-feira os descontos serão subsidiados pelo Sindipetro.

Possibilidade de greve sanitária

Os petroleiros estão em greve desde o dia cinco de março. Entretanto, como prestam um serviço essencial, 70% estão na ativa, conforme determina a legislação. Hoffmann, porém, afirma que há possibilidade de eles aderirem a uma greve sanitária, o que acarretaria na paralisação de 100% dos trabalhadores. O diretor do Sindipetro relata que os casos de Covid-19 entre os petroleiros estão aumentando e que a estatal não tem tomado as medidas de prevenção necessárias.
Foto: Divulgação

"A Petrobras segue o negacionismo do governo federal. Os gerentes estão omissos", diz Hoffmann, que denuncia a convocação para o trabalho presencial de pessoas que atuavam em home office, segundo ele, sem necessidade. A possibilidade de greve sanitária será debatida no Conselho Deliberativo da Federação Única dos Petroleiros (FUP) nesta terça-feira (16), para depois ser deliberada em assembleia nas bases em todo o Brasil.

A greve sanitária é também chamada de "greve ambiental". Pode ser deflagrada diante da possibilidade de riscos graves e iminentes à saúde do trabalhador.

Petroleiros iniciam greve no Espírito Santo

Ato em São Mateus marcou o começo da paralisação dos trabalhadores por direitos e contra o desmonte da Petrobras
https://www.seculodiario.com.br/direitos/petroleiros-iniciam-greve-no-espirito-santo

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 17 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/