Dólar Comercial: R$ 5,31 • Euro: R$ 6,00
Quarta, 15 Julho 2020

Trabalhadores aceitam proposta e ônibus da Viação Tabuazeiro voltam a circular

viacaotabuazeiro_divulgacao Divulgação

Após aceitar a proposta da Viação Tabuazeiro, os trabalhadores retornarão às atividades nesta terça-feira (30). A decisão foi tomada em assembleia realizada na tarde desta segunda-feira (29) pelo Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário do Espírito Santo (Sindirodoviários). A categoria havia deflagrado greve há uma semana, devido ao atraso de três meses nos salários e de dois meses no tíquete alimentação. 

A proposta da empresa, segundo o diretor do sindicato, Valdecy Dulcilina, é de parcelamento em 10 vezes dos salários e de um mês de tíquete. O outro mês de tíquete atrasado será pago nesta terça-feira (30), relata Valdecy. 

De acordo com ele, a empresa se comprometeu a manter os salários em dia e informou que a Prefeitura Municipal de Vitória (PMV) irá dar isenções de impostos para a Viação Tabuazeiro, que afirma estar com dificuldades financeiras por causa da pandemia da Covid-19. 

Os trabalhadores chegaram a realizar uma assembleia na sexta-feira (26), mas não aceitaram a proposta feita pela empresa. Assim, foi estabelecido um prazo para a empresa e a PMV apresentarem uma nova proposta até domingo (28), a ser discutida em assembleia nesta segunda. Valdecy informa que ela foi aceita desta vez, pois a Viação Tabuazeiro afirmou não ter condições de fazer outra. 

O diretor do sindicato afirma que os trabalhadores chegaram a negociar com a gestão do prefeito Luciano Rezende (Cidadania) sobre a possibilidade de conceder um subsídio para a empresa arcar com os salários, o que não foi feito, mesmo com o compromisso firmado pelo poder público municipal de fazer o repasse.


Projeto de Lei Nº 9640, de autoria dos vereadores Cleber Felix (DEM), Sandro Parrini (DEM) e Wanderson Marinho (PSC), que prevê subsídio municipal para as empresas enquanto durar a pandemia, foi aprovado na Câmara, mas não foi sancionado pelo executivo. Passado o prazo legal, o legislativo municipal promulgou a lei
 no último dia 16. "O prefeito a está descumprindo. Está sendo omisso", acusou Cleber Felix. O vereador afirma que está sendo analisada a possibilidade de mover uma ação judicial contra o prefeito Luciano Rezende (Cidadania). .

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 15 Julho 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection