Dólar Comercial: R$ 5,76 • Euro: R$ 6,79
Sábado, 10 Abril 2021

Transporte coletivo de passageiros será suspenso por uma semana

transcol_serra_secom Secom

A quarentena no Espírito Santo, que terminaria em 31 de março, foi estendida para quatro de abril, domingo de Páscoa, com a inserção de mais medidas restritivas. Uma delas é a suspensão do transporte coletivo de passageiros, durante uma semana. Algumas atividades essenciais também foram reduzidas e não poderão funcionar. São elas: comércio atacadista, material de construção, casas de autopeças, oficinas de reparação de veículos, casas lotéricas, pesca no mar e agências bancárias, que funcionarão somente para pagamento de auxílio emergencial.

As determinações foram anunciadas pelo governador Renato Casagrande (PSB), em pronunciamento feito na tarde desta quinta-feira (25) nas redes sociais. A portaria que estabelece as novas medidas será publicada nesta sexta-feira (26), mas entra em vigor no próximo domingo (28).

Foi retirada também a permissão para o atendimento presencial em concessionárias prestadoras de serviços públicos e para a realização de treinos por equipes profissionais de futebol.

Outra determinação é a suspensão do atendimento ambulatorial especializado. "O funcionamento das Unidades de Pronto Atendimento [UPAs], Pronto Atendimentos [PAs], Samu, todo serviço de urgência e emergência, está mantido", disse o governador, alertando que os PAs estão no limite, sobrecarregados.

O transporte público será suspenso tanto nas linhas municipais quanto na metropolitana. Também serão paralisados os transportes intermunicipal, interestadual e ferroviário. A Rodoviária de Vitória ficará fechada. A decisão foi tomada com objetivo de reduzir a interação entre as pessoas. No Transcol, segundo o governo do Estado, a redução de passageiros foi em média de 20%, quando o esperado para o período de quarentena era de 50%.

Uma parte da frota do Sistema Transcol será disponibilizada para dar apoio aos serviços de saúde para o transporte exclusivo dos profissionais dessa área. A rede privada se organizará para atender seus funcionários, assim como os responsáveis por demais áreas consideradas essenciais.

Já os hotéis, pousadas e afins terão a capacidade de ocupação limitada a 30% dos quartos. Hoje, o índice é de 50%.

As medidas foram tomadas, segundo Casagrande, diante do crescente número de internações em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) por Covid-19, dos recordes de óbitos e do aumento da média móvel de casos nos últimos 14 dias. A partir do dia cinco de abril, a previsão é de que seja retomada a classificação estabelecida no Mapa de Risco.

"Estamos no oitavo dia da quarentena. Avançamos na redução da interação entre as pessoas nesses dias, mas é preciso reconhecer que nós precisamos avançar mais. É importante que a gente compreenda que os dados ainda têm de deixar todos os capixabas preocupados. É preciso adotar novas medidas para que possamos diminuir a interação e melhorar os indicadores que discutimos todos os dias com a sociedade", ressaltou Casagrande.

O governador relatou que, em primeiro de março, havia 724 leitos de UTI e 525 pessoas internadas. Nessa quarta-feira (24), 819 leitos e 750 pacientes. Portanto, foram internadas 255 pessoas a mais, enquanto que o número de leitos abertos foi inferior a 100. "Estamos um passo a frente da doença, mas ela está nosso calcanhar", enfatizou. 

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários: 1

Dan em Quinta, 25 Março 2021 17:20

Daqui a pouco vem a elite escandalosa de Vitória reclamar das medidas do governador. XOXO.

Daqui a pouco vem a elite escandalosa de Vitória reclamar das medidas do governador. XOXO.
Visitante
Sábado, 10 Abril 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection