Dólar Comercial: R$ 5,31 • Euro: R$ 6,29
Quarta, 25 Novembro 2020

A grave situação

ATENÇÃO! Este artigo é de 12 de novembro de 2007. Passados esses anos, vão ver o que acontecia no rádio. É importante!

Foi muito estranho, na semana passada, aquela festa para alguns radialistas, feita pelos nossos valorosos deputados. Não que os radialistas não mereçam! É que no domingo, havia uma matéria de A Gazeta na Coluna da Fé, em que nosso arcebispo pede ajuda para a manutenção das rádios da Igreja.

A situação é caótica em vários veículos de rádio, devido a muitos fatores, inclusive podendo ser uma incógnita com a digitalização em progresso. O radialista, por si só, é um elemento festeiro, alegre, mas também não pode ser omisso com a real situação da qual participa.

Se amanhã ou depois aparecerem alguns contestadores sobre o que está escrito, é um fato que ultimamente não presencio no meio, isto é, algumas emissoras com situação bem estável. A não ser que esteja muito camuflado pelos nossos proprietários de rádio. É ou não é?

Mas a verdade reside no clamor das emissoras da Igreja Católica. E de Igreja, mais evangélica, tem um monte de rádio que talvez sobreviva, não por sua agradável programação, mas pela força do dízimo de seus rebanhos. Tem outras estações que são sustentadas por órgãos do governo e não sabem o que é a dor do baixo faturamento.

Nada de novo foi criado nos últimos tempos para balançar a situação e melhorar a posição das rádios, que continua, por exemplo, em último no ranking das agências de propaganda. E fica ainda mais grave com o Podcast da Internet. A tendência do sistema gravado continua a assombrar, pois o pessoal não evolui na matéria e nada de novo aparece.

Você conhece alguma sensação no rádio brasileiro nos últimos anos? O Pânico, da Jovem Pan, que atualmente monopoliza não conta, já que se não fosse a TV, continuaria com os padrões normais de audiência no rádio. Tem alguma coisa nova? Onde?

Por que que a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) não faz simpósio nos estados, para uma rodada de chuva de ideias com os profissionais do setor e pare com esse seu congresso anual que discute somente sobre equipamentos e modelos de gestão falidos?

Ainda há tempo da gente se recuperar e enfrentar a situação com inteligência e talento, Todos, proprietários e colaboradores.

PARABÓLICAS (atual)

J Oliveira está virando chef de cozinha. Suas receitas no Facebook são copiadas por milhares de pessoas.

Muitos radialistas de televisão estão apreensivos com o ano de 2021. A projeção não é boa pra ninguém.

Penélope continua dando sua contribuição profissional em alto nível na Massa FM da Capital.

E a Antena Um completa três anos em Vila Velha, indo de vento em popa sob o coando de Miguel Trés

ACESSE
http://jrm50anos.blogspot.com.br/

ACESSE TRADUÇÃO JRM YOUTUBE
Chris Rea Drive Home For Cristmas
https://www.youtube.com/watch?v=avAh9-hOtP4


MENSAGEM FINAL
"Três regras de trabalho: 1 - no meio da desordem, ache simplicidade;  2 - no meio da discórdia ache a harmonia; 3 - no meio da dificuldade está a oportunidade". Albert Einstein

Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 25 Novembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection