Dólar Comercial: R$ 5,31 • Euro: R$ 6,29
Sábado, 28 Novembro 2020

​A vacinação em perigo

O governador Renato Casagrande assumiu posicionamento adequado ao colocar-se em defesa da saúde da sociedade, independente de lado político, refutando declarações do presidente Jair Bolsonaro que, desafiando o bom senso, determinou a suspensão das negociações para a compra da vacina chinesa para imunizar a população contra a Covid-19. Disse o governador que "salvar vidas e libertar os brasileiros do coronavírus são objetivos que devem unir todos nós e, nesse contexto, não há espaço para discussão sobre assuntos eleitorais ou ideológicos".

Casagrande une-se à maioria dos govenadores e acolhe indicações científicas abalizadas em um momento da pandemia em que não cabem posições políticos-ideológicas, totalmente descabidas, como as assumidas pelo presidente da República, que inclusive desautorizou mais um ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello.

A escolha de Bolsonaro coloca-o distante das necessidades da população e confirma o aparelhamento do governo para reforçar os interesses eleitorais do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, repercutindo entre seguidores desinformados e despreparados, que se encarregam de transformar em embate político uma demanda urgente, a fim de imunizar a população o mais rápido possível.

Enquanto políticos responsáveis, como o governador Renato Casagrande, trabalham a fim de viabilizar o quanto antes a imunização em massa contra o coronavírus, alguns postulantes a cargos eletivos divulgam mensagens totalmente infundadas, cujo conteúdo expressam tão somente um grande despreparo para ocupar qualquer cargo público.

Uma das mais recentes dessas mensagens diz que a vacina é "comunista" e que Bolsonaro "garantiu em primeiro lugar nossa saúde antes de interesses financeiros como alguns governadores fizeram". Uma bobagem desmedida, mas que gera impacto nas camadas mais desinformadas e ajuda a alimentar esse caminhar para o caos, como ocorre desde o início da pandemia.

A política de Bolsonaro, ao invés de voltada para a população, serve aos interesses comerciais e eleitorais de Trump e isso não é novidade. No entanto, para atingir a massa, é necessário inserir a luta contra o comunismo, uma paranoia criada há mais de 60 anos, utilizada ainda hoje, como no caso da vacina. Quem acolhe tais argumentos desconhece, por exemplo, que se está imunizado contra a gripe H1N1, já tomou vacina do mesmo laboratório que é alvo dessa polêmica criada por Bolsonaro para esconder os verdadeiros interesses.

A chinesa Sinovac Biotech é uma das empresas que está à frente da corrida global por uma vacina contra o coronavírus. Mas essa não é a única iniciativa que integra o portfólio da empresa. O laboratório foi o primeiro no mundo, em 2009, a realizar testes clínicos bem-sucedidos para a vacina do H1N1.

Nesse cenário, o governador Renato Casagrande está correto e deve envidar esforços a fim de possibilitar a compra da vacina o quanto antes para, pelo menos, amenizar o grave problema da crise sanitária iniciada há sete meses no País.

Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários: 2

rafiuzk em Sexta, 23 Outubro 2020 07:26

comentário de uma pessoa leiga no assunto e obviamente despreparada.
vacina e insumos pra saúde precisam da eficácia comprovada por órgãos fiscalizadores para comprovar eficácia e segurança,ainda mais de produtos importados,como se trata de muito dinheiro publico e óbvio que se precisa de análise prévia.

comentário de uma pessoa leiga no assunto e obviamente despreparada. vacina e insumos pra saúde precisam da eficácia comprovada por órgãos fiscalizadores para comprovar eficácia e segurança,ainda mais de produtos importados,como se trata de muito dinheiro publico e óbvio que se precisa de análise prévia.
Sueli em Sexta, 23 Outubro 2020 20:15

Totalmente esquerdista essa matéria...Bolsonaro foi o primeiro a falar da Hidroxicloroquina e estava certo! Eu confio nele e na minha família ninguém vai se vacinar a não ser que seja aprovada a vacina brasileira!

Totalmente esquerdista essa matéria...Bolsonaro foi o primeiro a falar da Hidroxicloroquina e estava certo! Eu confio nele e na minha família ninguém vai se vacinar a não ser que seja aprovada a vacina brasileira!
Visitante
Sábado, 28 Novembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection