Sábado, 20 Julho 2024

​Bons ventos

A classe trabalhadora, em todo o mundo, estava apreensiva com o avanço da extrema direita, os conservadores dos costumes antiquados, lutando para manter a sociedade como está, injusta e desigual, com poucos controlando o poder econômico, político e social.

Nós, brasileiros, vivemos essa experiência num passado bem recente, com um processo que foi crescendo ao longo do tempo e teve como auge as manifestações do 8 de janeiro de 2023, quando fomos surpreendidos por uma tentativa de golpe na democracia brasileira, onde marionetes financiadas pela elite dominante, principalmente empresários e latifundiários, após o resultado incontestável das eleições gerais de 2022, tentaram destruir os prédios públicos do Congresso Nacional, do Palácio do Planalto e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Um ataque violento aos espaços físicos è a legitimidade das instituições democráticas, momento em que os representantes dessas instituições se uniram ao povo responsável, resistiram e derrotaram as ideias autoritárias, fascistas e antidemocráticas, tornando o 8 de janeiro um marco na defesa da democracia e das instituições brasileiras.

Do Reino Unido, após mais de uma década de governos conservadores, o Partido Trabalhista conquista uma vitória muito significativa e conseguiu eleger o novo primeiro-ministro, o que não acontecia desde 2007, período em que os conservadores avançaram sobre os direitos dos trabalhadores, reduzindo em muito os serviços públicos, principalmente de saúde e educação.

Este resultado representa a união do povo fortalecendo a democracia, para afastar as ideias conservadoras e fascistas de seu governo. Na mesma semana, os franceses unificam seu povo democrata e conseguiram uma reviravolta, derrotando a extrema direita, fazendo valer a vontade de seu povo na luta por liberdade, igualdade e fraternidade.

Com essas vitórias, o povo trabalhador no Basil, no Reino Unido e na França resiste ao avanço da extrema direita, fortalecendo a democracia e lutando por justiça e igualdade social.

Observemos que é sempre a organização e a mobilização popular que fazem as transformações necessárias ao povo trabalhador, aumentando o espaço político dos seus representantes, reduzindo o poder dos dominantes, com suas ideias conservadoras e fascistas, que sempre excluem o povo dos espaços de poder.

Que essas vitórias sirvam de aprendizado para que, nos processos eleitorais e nas lutas do nosso dia a dia por justiça e igualdade, unifiquemos nossas forças de povo trabalhador, gerador de riquezas na sociedade, para construir os caminhos necessários para os progressistas enfrentarem os conservadores, os fascistas e a extrema direita. Unidos, podemos fortalecer a democracia e construir a justiça e a igualdade social em nosso meio. 

A história sempre nos ensinou que é necessário a união dos progressistas para a defesa da democracia e da justiça social. Somente a mobilização popular pode derrotar a exploração dos dominantes sobre a classe trabalhadora.

Em todas as cidades, as lideranças do povo na luta por trabalho, liberdade e justiça precisam juntar suas forças para vencer a dominação e as injustiças sociais. Nossos desafios na defesa de nossos direitos e interesses são diários, constantes, não podemos desmobilizar: "é preciso estarmos atentos e fortes", sempre.

Nas próximas eleições municipais de 2024, precisamos estar alertas e conscientes da importância de avançar em nossas lutas e conquistas. Muitas fake news serão propagadas para tentar impedir nosso avanço, a eleição de nossos representantes, nas câmaras e nas prefeituras. Precisamos identificar nossos aliados, e com muita união de esforços, avançar nas pautas de interesse popular, mostrando a força e a resistência da classe trabalhadora contra a exploração.

Que venham as eleições de 2024, quando juntos vamos mostrar a nossa capacidade de resistência e luta, com nossa unidade em defesa da democracia, da liberdade, da fraternidade e da igualdade, construindo a justiça social.

Agora é conosco! Nossa união e mobilização será a nossa força, a nossa voz!

Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 20 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/