Dólar Comercial: R$ 5,31 • Euro: R$ 6,00
Sexta, 14 Agosto 2020

Cartas na mesa


A Assembleia Legislativa não quer abrir mão do protagonismo na indicação do próximo conselheiro do Tribunal de Contas (TCE), com a  vaga aberta de Valci Ferreira, que está com mandado de prisão em aberto. A movimentação de bastidores já está intensa, com os deputados interessados em ficar com a cadeira articulando os votos dos colegas, para a contabilidade final. A escolha será da própria Casa, encaminhada depois para homologação do governador Paulo Hartung. Até agora, estão no páreo o presidente Erick Musso e o vice-presidente Marcelo Santos, do PMDB; Dary Pagung (PRP); e o líder do governo, Rodrigo Coelho (PDT). No caso de Erick, o mercado não aposta suas fichas, considerando tempo de carreira e planos políticos - ele ainda pretende ser prefeito de Aracruz, seu reduto eleitoral. Já Dary, que sempre aparece nessas cotações do TCE e nunca entra, por suas posições pouco marcantes teria dificuldades de negociação com os deputados. Rodrigo Coelho, pelo contrário, tem diálogo agregador, mas teria que ser centro de uma articulação maior, de candidato único, o que não parece ser o caso. E Marcelo Santos? É considerado um nome com perfil para vaga, nos seus cinco mandatos de deputado não se voltou contra governo nenhum, o que é positivo tratando-se da Corte de Contas, e já demonstrou êxito nessas movimentações internas (basta lembrar da sua atuação como o principal articulador da eleição de Erick à presidência). Quem convencer o plenário, leva!
Sem vez
De fora da Assembleia, colocaram as asas de fora para entrar na disputa, o deputado federal Carlos Manato (SD) e o chefe de Gabinete do governador, Paulo Roberto, que teria ainda a antipatia do plenário. 
Integrado 
Nunca é demais lembrar, que o próximo conselheiro deverá assumir em plena disputa eleitoral, centrada no projeto de manutenção de poder do governador Hartung. O Tribunal de Contas sempre fez parte dele.
'Bolo'
O prefeito de Cachoeiro de Itapemirim, Victor Coelho (PSB), era esperado na Assembleia nesta terça-feira (7), como convidado de honra. Teria um espaço para chamar de seu na sessão, para apresentar o Circuito Viva Cachoeiro a Pé, lançado para fomentar o turismo e comércio no município. Convite do correligionário, Bruno Lamas, e uma vitrine e tanto, mas Coelho não apareceu. 
Cadê?
Anota aí: 7/11/2017. O dia em que o deputado mais pontual da Assembleia, Hércules Silveira (PMDB), não estava presente à abertura da sessão ordinária da Casa, às 15h11. Tão inédito, que a ausência sentida foi registrada, ao microfone, pelo tucano Sérgio Majeski. Depois, Hércules apareceu, se justificou, e reclamou da "chamada".
Mais um
Por falar em Majeski, ao citar indicação feita por Esmael Almeida (PMDB) para melhorias na infraestrutura da Escola Estadual Polivalente José de Caldas Brito, em Linhares, o deputado lembrou que já é a terceira neste sentido encaminhada ao governo, sem providências. Antes de Esmael, o próprio Majeski e Eliana Dadalto (PTC) apresentaram indicações. Vindo de um parlamentar dos mais governistas, agora vai? 
'Me dá um dinheiro aí'
Depois do Sindicato do Comércio de Exportação e Importação do Espírito Santo (Sindiex) e da Associação Espírito-Santense do Ministério Público, o Banestes vai para patrocinar o troféu O Equilibrista, do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef-ES). Desta vez, abriu bem o cofre: R$ 30 mil. É só pra quem pode.
'Me dá um dinheiro aí' II
Seguindo a máxima dos patrocinados pelo banco, a elite capixaba, quem está por trás do Ibef? Vale, ArcelorMittal, Unimed, Futura, A Gazeta, Sicooob...tudo chegado do governador Paulo Hartung!
Presentão
Aliás, depois de fazer várias palestras em eventos do Ibef este ano para defender as reformas trabalhistas, a classe empresarial irá entregar uma Comenda Especial ao senador Ricardo Ferraço (PSDB) na festa do prêmio, no próximo dia 30. Um agradecimento-homenagem pela relatoria da Reforma Trabalhista. Para os empresários, de fato, um presentão. E Hartung, nada?
Nas redes
"O Ministério Público pediu a suspensão do chamamento público realizado pela secretaria de Estado da Saúde para o novo Hospital Silvio Avidos, em Colatina por indícios de irregularidades em favorecimento de determinada empresa local. Estamos denunciando há semanas esse chamamento público realizado de forma suspeita”. (Deputado estadual Da Vitória - PDT - no Facebook).
PENSAMENTO:
"Muitos odeiam a tirania apenas para que possam estabelecer a sua". Platão

Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 14 Agosto 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection