Dólar Comercial: R$ 5,56 • Euro: R$ 6,58
Sexta, 23 Outubro 2020

Feliz 2020

A humildade é uma virtude.


A paciência, uma qualidade.


A resignação, um método de manter a paz e evitar a violência.


Todos hão de concordar que a humildade é uma virtude rara no Brasil de hoje. Raramente a encontramos entre os eleitos pelo voto para cargos públicos. Tampouco vemos gente humilde entre os escolhidos por concursos públicos. Ao contrário, entre eleitos e concursados, o que mais se vê é a arrogância.


Ainda bem que abunda entre nós a paciência, qualidade que a maioria do povo recheia com a ironia, o desdém e a gozação.


Entretanto, se o tempo passa e nada acontece em favor dos humildes, dos pacientes e dos resignados, uns e outros podem chegar à raia da revolta, situação em que os sujeitos imbuídos de justa ira buscarão a reparação do que lhe parecer injusto na família, na sociedade ou no Estado.


Até quando a maioria vai permanecer na resignação, esticando a corda da paciência, no afã de compreender humildemente o que está acontecendo para, enfim, avaliar se está valendo a pena lutar?  


Cada um sabe de si, mas é desejável que a resignação não se converta em conformismo, nome brando da covardia.  


LEMBRETE DE OCASIÃO


“O polo de referência das esquerdas, em torno do qual precisam se unir, é somente um: os direitos do pobres”.



Frei Betto na página 161 do livro A Mosca Azul (Rocco, 2006), no qual reflete sobre o PT no poder.

Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 23 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection