Dólar Comercial: R$ 5,76 • Euro: R$ 6,79
Terça, 13 Abril 2021

Ideias e ações de grupos armados nos Estados Unidos

Introdução

Nos Estados Unidos temos uma porção de grupos armados, estes que podem aparecer com roupas de combate e portando armas de uso militar. Temos, entre os grupos mais conhecidos, os que citei em um texto anterior desta coluna, e acrescento agora grupos como Oath Keepers (Mantenedores do Juramento, em uma tradução livre), Three Percenters e ainda o Posse Comitatus (Força do Condado, em uma tradução livre, e que também é o nome de uma lei americana que autoriza um agente da lei a recrutar um civil para auxiliá-lo na manutenção da ordem).

Tais grupos são independentes e não têm relação com as Forças Armadas ou de segurança dos Estados Unidos. Tais homens destes grupos diversos pertencem ao chamado "movimento patriota". Tal movimento se fortaleceu muito a partir dos anos 1990, todos estes grupos sendo alimentados mentalmente por teorias da conspiração e ideias extremistas.

A existência destas milícias armadas vem desde a fundação da democracia independente norte-americana, quando os imigrantes chegaram aos Estados Unidos e ainda não haviam forças militares ou de polícia estabelecidas, então estas pessoas tiveram que criar seus meios de defesa.
No caso destes grupos armados modernos, que se intensificaram nos anos 1990, estes se originam em grupos racistas ou antissemitas que surgiram nos anos 1970 e 1980, como o Christian Identity, e o citado acima, Posse Comitatus.

Oath Keepers

O Oath Keepers é um grupo extremista de direita que defende o juramento feito por policiais e militares de defesa da Constituição Americana, isso contra inimigos estrangeiros ou domésticos.

A mentalidade do grupo vai de um ímpeto antigovernamental e passa, também, por teorias conspiratórias e planos de ataque bastante perigosos, como a ideia de criar milícias localizadas. A parte ideológica do grupo passa, também, de ideias jurídicas ligadas ao movimento do cidadão soberano e ligadas ao movimento supremacista branco, do já citado Posse Comitatus.

O grupo foi fundado em março de 2009 por Elmer Stewart Rhodes, e suas ideias se tornaram mais radicais nos últimos tempos, afastando alguns do Oath Keepers. O apelo do grupo se dirige, sobretudo, a membros do exército e da polícia, já fazendo a conexão do juramento constitucional americano, misturando isso a teorias conspiratórias. O Oath Keepers insufla militares e agentes da lei a impedirem supostos planos de uma Nova Ordem Mundial.

Three Percenters

O Three Percenters constitui um movimento libertário que envolve membros dos Estados Unidos e do Canadá e defende a posse de armas e a resistência da intromissão do governo federal americano em assuntos locais, e diz em seus estatutos que os xerifes do condado são "a lei suprema do país".

O nome do grupo vem da alegação de que três por cento dos colonos, apenas, portavam armas contra os ingleses na Revolução Americana. O grupo foi fundado em 2008 e se fortaleceu muito durante o governo Obama, pois houve muitas questões contra este governo, sobretudo em relação a porte de armas.

O Three Percenters está neste espectro mais amplo do movimento patriota. O grupo foi cofundado por Michael "Mike" Brian Vanderboegh, do Alabama, que era um membro do Oath Keepers, grupo do qual o Three Percenters é aliado, e ao qual é comumente associado.

A ideia do grupo de resistência é um pouco fantasiosa, esta crença de que cidadãos armados podem ter capacidade militar contra forças oficiais, pois os três por cento que eles alegam ter lutado armados contra os ingleses e vencido é uma parte da História, pois a luta se concentrou nas regiões costeiras, aonde predominava a atuação das forças inglesas, e ainda devemos lembrar o apoio francês a estes colonos.

Em 2017, um homem de Oklahoma de 23 anos, Jerry Drake Varnell, foi preso acusado de planejar um atentado a bomba em um carro na direção de um banco no centro de Oklahoma City, numa inspiração ligada a um ataque na mesma região, em 1995. Varnell se identificou ao movimento dos Three Percenters, e em março de 2020 ele foi condenado a 25 anos de prisão.

Em 2018, três homens foram presos pelo atentado ao centro islâmico Dar Al-Farooq em Bloomington, Minnesota, num bombardeio que acabou não matando ninguém, e um dos envolvidos era o ex-xerife Michael B. Hari, que tinha ligação com o Three Percenters.

E, durante a investigação do plano de sequestro de Gretchen Whitmer, governadora democrata do Estado de Michigan, um dos presos é identificado como o segundo no comando da filial de Wisconsin do Three Percenters, sem confirmação ou negação desta informação pelo grupo.

Gustavo Bastos, filósofo e escritor.
Blog: http://poesiaeconhecimento.blogspot.com

Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 13 Abril 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection