Sábado, 27 Novembro 2021

Jantar sem frescura


Já se diz que a pressa é inimiga da perfeição, mas quem tem tempo para perfeição na hora da refeição? Que não falte ou não se exagere no sal, e tudo mais se perdoa. Para os não-vacinados, os cautelosos ainda em loquidal, ou os sem-tempo para temperos e refogados, vão aqui algumas dicas de pratos saborosos e saudáveis, mesmo se houver algum descuido na hora da pimenta. Ou se esqueceu de lavar a salada. Hora de mostrar seu amor à pátria: alface verde com pimentão amarelo com molho blue cheese.

*

Da nossa herança árabe temos o ramistirrini - Homus tahine, para os sofisticados. É um prato saudável e versátil, tipo bolsa preta: vai bem com tudo. Feito com uma pasta de grão de bico, demora a cozinhar. Quando a panela de pressão começa a apitar seu tempo de almoço já se esgotou. O chamado tahine é semente de gergelim que virou pó ou óleo. Dá o sabor característico do prato, mas aqui por onde ando não sabem disto. Para dar mais sabor, exageram no alho. Melhor comprar em lata, sucesso garantido.

*

Na cozinha moderna o fator tempo é essencial para o sucesso de qualquer evento. Nisso os italianos são imbatíveis: macarrão, macarronada, pasta, espaguete, penne, cabelo de anjo... as variedades dessa simples mistura de água e trigo são infindáveis. Mudando o formato muda o sabor, a massa é sempre a mesma. O cozinheiro loquidal perde apenas alguns minutos para preparar uma refeição saudável e versátil. Esquece aquela obsessão da sua nona por descascar o tomate, ralar o queijo na hora, não quebrar o fio - que já vem quebrado - essas coisas.

*

Nossa herança italiana nos legou o macarrão, bom, bonito, barato: basta cozinhar (espere a água ferver, uma colherinha de óleo pra não grudar), escorrer e saborear. O pacote diz 15 minutos? Exagero! Quem sabe dos seus compromissos é você - o tempo de cozimento combina com o seu tempo. Os chineses juram que inventaram o macarrão, portanto, o miojo é uma boa opção. Jogue fora o tempero, use apenas os fiozinhos cacheadinhos, tão bonitinhos. Tempere com goiabada, ou geleia de morango, ou creme de milho, ou ervilhas na lata - antes tem que abrir e escorrer a água. Ou não, toma mais tempo. Surpreenda os amigos: com passas ao rum vira prato gourmet.

*

Como vemos, tempo na cozinha é desperdício. Rapidez na hora de matar o que está te matando. Mas isso de hora certa para uma alimentação rica em 'inas' (vitaminas, proteínas, cafeína, queijo de minas, cloroquina, etc.) também já passou de moda. Saboreie seu macarrão no café da manhã, quanto mais calorias melhor. No almoço, café para tirar o sono - pão com queijo e presunto, ou pipoca com alho e pimenta, ou biscoito maria com pudim quatro leites. No recreio, chocolate meio amargo com arroz e pepino.

*

O jantar deveria merecer atenção especial, mas perdeu a vez: hora de assistir aquele novo seriado que todo mundo está assistindo. Ou a novela, para os patriotas. Portanto, jantar sem frescura: pede uma pizza. Tira o molho de tomate e põe geleia de morango com creme de amendoim. Fica muito bonita.


Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 27 Novembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/