Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Segunda, 18 Janeiro 2021

Milícias armadas nos Estados Unidos

Nos EUA, o movimento paramilitar é avalizado pela Segunda Emenda da Constituição. Ratificado em 1791, o texto diz : "Sendo necessária uma milícia bem ordenada para a segurança de um Estado livre, o direito do povo a possuir e portar armas não poderá ser violado".

WOLVERINE WATCHERS

Este grupo foi o que fez o fracassado plano de sequestrar e derrubar a governadora democrata do Estado de Michigan, nos Estados Unidos, Gretchen Whitmer, que foi impedido e desbaratado pelo FBI (polícia federal americana), em que esta milícia buscava nisto um movimento civil maior, uma guerra civil.

O FBI relata que seis homens dos treze detidos planejavam realizar um julgamento por traição contra Whitmer, que virou alvo dos negacionistas do coronavírus, pois a governadora tinha estabelecido medidas rigorosas de controle e mitigação da pandemia, medidas estas que acabaram sendo derrubadas por decisão de um juiz.

Segundo o FBI, o Wolverine Watchers discutia a derrubada de governos estaduais que, segundo eles, violavam a Constituição dos Estados Unidos. O FBI aponta que a milícia queria reunir 200 homens para invadir o prédio do Capitólio local e fazer reféns, incluindo a governadora, e tal plano se daria antes das eleições presidenciais norte-americanas. A milícia também tinha planejado ataques com coquetéis molotov contra policiais, e compraram uma arma de choque, também levantando fundos para obter explosivos e equipamento tático.

Os acusados do plano contra a governadora de Michigan tinham realizado treinamento em vários estados, usando armas, e tentando criar bombas. A procuradora-geral de Michigan, Dana Nessel, disse que eles não são acusados apenas de sequestro, mas também de afiliação a gangues e que davam apoio material a terroristas. A expectativa principal destes milicianos, por fim, era estabelecer uma guerra civil.

PROUD BOYS

A milícia Proud Boys foi fundada em 2016 pelo militante de extrema-direita canadense-britânico Gavin McInnes, como um grupo de extrema direita, contra os imigrantes e com integrantes exclusivamente masculinos, realizando um histórico de violência contra grupos der esquerda, ganhando fama em confrontos políticos, usando de violência, sobretudo, contra ativistas negros. Os Proud Boys enfrentaram antifas em muitos protestos violentos nos últimos dois anos.

O nome Proud Boys se refere a uma citação que aparece no musical Aladdin, da Disney. Eles usavam as camisas polo Fred Perry e bonés vermelhos com a inscrição "Make America Great Again", slogan da primeira campanha de Trump à presidência dos Estados Unidos.

Os Proud Boys elaboraram uma plataforma que inclui propostas como fechar fronteiras, armar a população norte-americana, acabar com as políticas de bem-estar social. Depois de diversos incidentes, o Facebook, Instagram, Twitter e YouTube baniram o grupo de suas plataformas, com o grupo migrando para redes sociais menores.

A Fred Perry, marca inglesa, por sua vez, anunciou que decidiu eliminar a peça mais conhecida de seu catálogo após vendê-la por mais de 50 anos. A icônica camisa polo preta com duplas de faixas amarelas na gola e nas mangas se tornou desde 2016 uma espécie de uniforme informal dos Proud Boys.

REDNECK REVOLT

O Redneck Revolt é um grupo político norte-americano de extrema esquerda, composto por membros que vêm sobretudo da classe trabalhadora branca, que defende o porte de armas, e seus membros usam armas ostensivamente, com posições contra o capitalismo, e são também antirracistas. O grupo foi fundado no Kansas em 2009, como um desdobramento do John Brown Gun Club, um projeto de treinamento de armas de fogo e defesa da comunidade que foi fundada em Lawrence, Kansas, em 2004. O membro fundador é Dave Strano,

O site do grupo inclui declarações contra o capitalismo, o Estado-nação e a supremacia branca. O site também defende a necessidade de revolução. O grupo inclui anarquistas, comunistas, libertários e republicanos. Não há uma declaração do grupo nem como liberal e nem como parte da esquerda, a definição dada é a da prática de um socialismo libertário, não se considerando um grupo antifa.

NOT FUCKING AROUND COALITION

Not Fucking Around Coalition (NFAC) é uma organização paramilitar dos Estados Unidos, uma milícia supremacista negra, e o grupo nega a sua associação tanto com os Panteras Negras, como com o movimento Black Lives Matter. O grupo tem a liderança reivindicada por John Jay Fitzgerald Johnson, conhecido como Grand Master Jay.

O NFAC tem a sua primeira aparição documentada num protesto em 12 de maio de 2020, perto de Brunswick, Geórgia, sobre o assassinato em fevereiro de Ahmaud Arbery, mesmo que tenham confundido o grupo com os Panteras Negras. Em 4 de julho de 2020, a mídia local informou que cerca de 100 a 200 membros da NFAC, em sua maioria armados, marcharam pelo Stone Mountain Park perto de Atlanta, Geórgia, pedindo a remoção de um monumento confederado. Em 25 de julho de 2020, por sua vez, foi informado que mais de 300 membros do grupo estavam reunidos em Louisville, Kentucky, para protestar contra a falta de ação contra os oficiais responsáveis pelo tiroteio de março de Breonna Taylor.

Gustavo Bastos, filósofo e escritor.
Blog: http://poesiaeconhecimento.blogspot.com

Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários: 2

silva em Quinta, 03 Dezembro 2020 18:50

O vocábulo "milícia", constante na Segunda Emenda à Constituição dos Estados Unidos da América, não tem correlação com entidades de caráter paramilitar. Milícia é um grupo de pessoas comuns que se une para proteger a coletividade contra a tirania do Estado ou contra eventual invasão estrangeira. Esse é o significado original do termo, totalmente diferente do significado aqui no Brasil.

O vocábulo "milícia", constante na Segunda Emenda à Constituição dos Estados Unidos da América, não tem correlação com entidades de caráter paramilitar. Milícia é um grupo de pessoas comuns que se une para proteger a coletividade contra a tirania do Estado ou contra eventual invasão estrangeira. Esse é o significado original do termo, totalmente diferente do significado aqui no Brasil.
Gustavo Bastos em Domingo, 06 Dezembro 2020 13:39

Sim, os grupos citados nos EUA têm esta formação de pretensa defesa dos princípios constitucionais norte-americanos, são grupos independentes, sem militarização propriamente dita.

Sim, os grupos citados nos EUA têm esta formação de pretensa defesa dos princípios constitucionais norte-americanos, são grupos independentes, sem militarização propriamente dita.
Visitante
Segunda, 18 Janeiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection