Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Terça, 26 Janeiro 2021

Morte anunciada

 

Numa fria e chuvosa noite de agosto, provavelmente sexta-feira 13, depois de assistirem a um filme com final feliz do Netflix agarradinhos no aconchego da poltrona da sala, ele lhe dá a notícia à queima-roupa, a sangue frio, sem anestesia: Sinto ter que lhe dizer, mas nosso romance chegou ao fim. Valeu enquanto durou, mas acabou. Mas vamos continuar sendo bons amigos...
 
Nada de novo, acontece todo dia, mas saber que muita gente já passou por isso não ameniza a mágoa. Viviam bem, ele parecia feliz, ela estava feliz; uma que outra briga e raras desavenças são efeitos colaterais comuns na vida em comum. Acontece com todos os casais, e por isso inventaram a reconciliação. O que nunca viu em nenhum fim de romance, seja na vida real ou na ficção, é data marcada, Vou embora em janeiro de 2013.
 
Você está me dando aviso prévio? Estamos em agosto... Estou dando cinco meses para nos adaptarmos social, emocional e economicamente. Temos contratos, eventos e compromissos agendados com antecedência... Luna permanece muda, sem conseguir digerir a notícia e encarar o abalo, como ele diz, emocional e econômico. Seis anos de vida a dois levam a compromissos a dois, e a agenda comum tem programação até... dezembro!
 
Nada tendo a declarar, tal seu espanto, Luna pega a camisola e a escova de dentes e vai dormir no quarto de hóspedes. Quer dizer, passar a noite, porque não tem como dormir. Um rompimento intempestivo já é um baque, mas com data marcada fica é pior ainda. Fica imaginando desde quando ele está analizando os prós e contras da separação, definindo a melhor data para o final infeliz, consultando a agenda para saber quando nada mais terá que ser cancelado.
 
Coisa de americano, organizado e detalhista demais! Luna tenta relembrar os The End dos casos de amor que conhece... A tia, a irmã mais velha, o irmão mais novo, o chefe do escritório no mês passado, duas colegas de faculdade, a faxineira da academia. Todos com finaid melancólicos, com brigas e lágrimas, mas nenhum teve a morte anunciada com meses de antecedência. Nem em novela!
 
Luna nasceu de cesariana, o médico mandou a mãe escolher um dia de dezembro; ela escolheu 25. Péssima ideia aniversário no natal, mas não foi a única, muita gente nasce com dia marcado. Há até quem morra no dia marcado, tipo cadeira elétrica e injeção letal. Ou doente terminal, Vamos desligar as máquinas no dia 12. Escolha outro dia, doutor, que 12 é meu aniversário; não quero ficar lembrando todo ano...
 
Agora ele vem com essa inovação, data pré-fixada para jogar no lixo, feito lata de conserva, Expira em janeiro de 2013. As bactérias foram informadas? Deviam exigir data de validade para os casamentos também. Luna acorda sem ter dormido e ele já está na cozinha passando o café, com cara de quem dormiu a noite toda. Fiz seu mingau de aveia, diz, e sentam para a primeira refeiçao da moratória de seu amor, discutindo qual a melhor data para pôr a notícia no Facebook.

Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 26 Janeiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection