Domingo, 26 Junho 2022

​O fantasma de Kiev

O ás da aviação ucraniana sai com seu caça matador MiG-29. Está tendo uma tarde de céu claro, e este piloto, que agora está morto, ressurge sobrevoando as cidades ucranianas atrás de aviadores russos. Ele repetiria o feito de ases como Manfred von Richthofen, Richard Bong e Albert Ball, que fizeram seus nomes como ases durante o Século XX.

"Olá, vilão russo, estou voando pela sua alma - Fantasma de Kiev", diz mensagem postada junto à foto do piloto pelo órgão ucraniano. Este feito que o piloto ucraniano, agora chamado de Fantasma de Kiev, conseguiu alcançar, se deu um dia após a invasão russa na Ucrânia. A repercussão na Ucrânia, e depois no mundo, foi enorme.

O Fantasma de Kiev é este piloto de um caça Mig-29 que abateu seis jatos russos nas primeiras trinta horas de conflito. Imagens do caça voando pelas cidades ucranianas enquanto aviões russos eram derrubados foram feitas, e segundo as imagens compartilhadas, o Fantasma de Kiev teria derrubado dois Su-35, um Su-27, um MiG-29 e dois Su-25, todos durante os voos precisos em combate feitos por este chamado Fantasma de Kiev.

É preciso o relato do próprio Fantasma de Kiev, que nos revelou como se deu este acontecimento incrível da História militar, em sua transmissão quando ainda sobrevoava com o seu caça: "Com um rasante nos bairros norte de Kiev e duas visitas supersônicas no centro da capital, pude abater estes russos amarfanhados, peguei este Su-35 em voo diagonal, matei este como se abate um urubu no ar, depois me mandei para sobrevoar todo o centro de Kiev, ainda era meio-dia, e peguei mais dois falsos heróis russos, eram cartas marcadas, abati em uma diferença de vinte minutos, para me gabar, mais dois caças, que foi outro Su-35, e um Su-27, que peguei por cima, dando um tirambaço de míssil guiado na cabeça do infeliz".

O Fantasma de Kiev é o primeiro ás da aviação registrado no século XXI. O ex-presidente ucraniano Petro Poroshenko confirmou os rumores ao publicar um tweet com a fotografia deste novo herói ucraniano, que logo recebeu este apelido de Fantasma de Kiev. Ele é tido por um lendário piloto de MiG-29. A nação ucraniana está orgulhosa de ter um ás que abateu num espaço de trinta horas seis caças russos, um feito histórico e que ganhou as manchetes mundiais.

Na sua segunda transmissão, ainda pilotando seu MiG-29, o Fantasma de Kiev nos descreve como abateu os outros três caças russos, ele sobrevoava Kiev, eufórico, e queria compartilhar as suas impressões com toda a Ucrânia: "Peguei um MiG-29 e ainda pude ter o prazer de derrubar dois Su-25, acho que completei o meu trabalho desde que ressuscitei e poderei voltar ao meu descanso, foi a humilhação que eu precisava dar a estes caças russos, missão cumprida. Este MiG-29 foi abatido no sol a pino das três da tarde em Kiev, ele se preparava para bombardear alvos civis na parte sul da capital, foi quando o surpreendi com um tiro de míssil que interceptou o seu ataque, seu MiG-29 ficou bem avariado e caiu dando piruetas até chegar ao chão de um descampado e explodir com a morte do piloto russo".

O Fantasma de Kiev segue com a sua segunda transmissão, o que fez o povo ucraniano se encher de orgulho e esperança, o relato do lendário piloto foi um dos maiores feitos da História recente de guerras militares, semelhante aos ases do século XX : "Os outros dois Su-25 eu peguei logo na manhã seguinte, no começo do terceiro dia de guerra, quando estes dois caças russos estavam dando uma incerta pelo centro de Kiev, num espaço de trinta minutos, abati o primeiro Su-25 e depois o segundo, dando por terminada a minha missão na Terra e sobretudo na Ucrânia.

O primeiro Su-25 eu abati dando um rasante bem próximo dele, estávamos ainda bem no alto, e soltei um míssil que acertou em cheio este Su-25 que explodiu no ar, o piloto russo morreu na hora e logo depois fui ao encalço do outro caça Su-25, que voava a um quilômetro do Su-25 do qual eu tinha acabado de dar cabo. Não deu outra, quando este caça me viu, preparou um ataque, mas a esta altura eu já tinha soltado um míssil guiado, o Su-25 ficou avariado e foi caindo num vale até explodir no meio de uma mata, missão cumprida!".

Posts na internet agora associam, mesmo sem evidências, o Fantasma de Kiev ao Coronel Oleksandr Oksanchenko, piloto de caça reconhecido na Ucrânia por suas acrobacias aéreas. Ele que recebeu postumamente a maior das honrarias da Ucrânia, na data de 28 de janeiro de 2022, o título de Herói da Ucrânia com a Ordem da Estrela Dourada. A especulação em torno do nome do coronel foi forte, pois ele é considerado o maior piloto de caças da História da Ucrânia, logo, a sua associação com as ações bem sucedidas do Fantasma de Kiev foram imediatas.

Noticiou-se, mais recentemente, depois que o Fantasma de Kiev anunciou que encerrara as suas atividades na Guerra da Ucrânia, a existência de um chamado Ceifador Ucraniano, um soldado das forças terrestres ucranianas que teria matado mais de vinte soldados russos apenas em combate. Ainda se especula de quem se trate o Ceifador Ucraniano, pois este ainda não se manifestou. No caso da identidade do Fantasma de Kiev, que voltou para o além depois de suas ações bem sucedidas, ainda não provaram que este ás ucraniano seja de fato o Coronel Oleksandr Oksanchenko.

Gustavo Bastos, filósofo e escritor.
Blog: http://poesiaeconhecimento.blogspot.com

Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários: 8

Luiz em Quarta, 13 Abril 2022 20:22

Uma pena ser fakenews. Não existe esse tal fantasma de Kiev. É apenas mais uma narrativa de guerra. Aliás, a primeira vítima de toda guerra é sempre a verdade.

Uma pena ser fakenews. Não existe esse tal fantasma de Kiev. É apenas mais uma narrativa de guerra. Aliás, a primeira vítima de toda guerra é sempre a verdade.
Gustavo Vervloet De Medeiros Bastos em Quinta, 14 Abril 2022 00:12

Que incrível, um leitor que não entende alegoria e ironia, a burrice assola este país.

Que incrível, um leitor que não entende alegoria e ironia, a burrice assola este país.
Pedro Olegario em Quinta, 14 Abril 2022 23:01

Opa. Precisei ler o comentário do autor para saber que se trata de alegoria e ironia Desculpe, se foi essa a finalidade está muito mal escrito. Mas tudo bem, melhor culpar o leitor, é ele que é burro.

Opa. Precisei ler o comentário do autor para saber que se trata de alegoria e ironia Desculpe, se foi essa a finalidade está muito mal escrito. Mas tudo bem, melhor culpar o leitor, é ele que é burro.
Luiz em Sexta, 15 Abril 2022 09:15

Pois é Pedro, o filósofo do século diário não é afeito a uma crítica... Ou duas. Você teve sorte dele não ter te chamado de burro. Fosse mesmo filósofo o nobre autor saberia que é arrogância querer falar de tudo e não querer ouvir nada. Ou somos mesmo burros e ele tem a razão de seu texto perfeito.

Pois é Pedro, o filósofo do século diário não é afeito a uma crítica... Ou duas. Você teve sorte dele não ter te chamado de burro. Fosse mesmo filósofo o nobre autor saberia que é arrogância querer falar de tudo e não querer ouvir nada. Ou somos mesmo burros e ele tem a razão de seu texto perfeito.
Gustavo Vervloet De Medeiros Bastos em Sexta, 15 Abril 2022 10:58

Não tem problema nenhum a crítica, é que muitas vezes tem que avisar sobre ironia, e isso ocorre com frequência também nas redes sociais. Eu me baseei nos boatos que se passaram na invasão da Ucrânia para criar um texto híbrido misturando as fake news com um miniconto rápido. Para quem se informou sobre estas fakes news suponho que não tenha que colocar uma tag explicando o subtexto. E como filósofo, creio que a réplica e a controvérsia servem aos dois lados da discussão.

Não tem problema nenhum a crítica, é que muitas vezes tem que avisar sobre ironia, e isso ocorre com frequência também nas redes sociais. Eu me baseei nos boatos que se passaram na invasão da Ucrânia para criar um texto híbrido misturando as fake news com um miniconto rápido. Para quem se informou sobre estas fakes news suponho que não tenha que colocar uma tag explicando o subtexto. E como filósofo, creio que a réplica e a controvérsia servem aos dois lados da discussão.
Luiz em Sexta, 15 Abril 2022 23:05

Que bela explicação. Parabéns... Bem melhor do que chamar seu leitor de burro, concorda? Não precisa avisar sobre a ironia, mas se ela não pareceu tão óbvia para alguns dos seus leitores vale a pena aproveitar o comentário para esclarecer, como fez agora. Não acho justo medir a inteligência (ou falta dela) pela capacidade de interpretação de um texto, especialmente se o texto for seu. Um pouco de reflexão antes de dar publicidade a um xingamento, cai bem também.

Que bela explicação. Parabéns... Bem melhor do que chamar seu leitor de burro, concorda? Não precisa avisar sobre a ironia, mas se ela não pareceu tão óbvia para alguns dos seus leitores vale a pena aproveitar o comentário para esclarecer, como fez agora. Não acho justo medir a inteligência (ou falta dela) pela capacidade de interpretação de um texto, especialmente se o texto for seu. Um pouco de reflexão antes de dar publicidade a um xingamento, cai bem também.
Gustavo Vervloet De Medeiros Bastos em Sexta, 15 Abril 2022 23:58

OK. A reflexão não passou por xingamento, apenas passa pela necessidade de entender também o subtexto. Abraço.

OK. A reflexão não passou por xingamento, apenas passa pela necessidade de entender também o subtexto. Abraço.
Gustavo Vervloet De Medeiros Bastos em Sexta, 15 Abril 2022 00:23

Nem sempre. Erro de interpretação sempre tem resposta à altura. A finalidade não é ficar explicando o óbvio, me poupe.

Nem sempre. Erro de interpretação sempre tem resposta à altura. A finalidade não é ficar explicando o óbvio, me poupe.
Visitante
Domingo, 26 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/