Dólar Comercial: R$ 5,47 • Euro: R$ 6,40
Quarta, 23 Setembro 2020

Os descamisados

O vulgo, esse personagem sem face e sem identidade, dizia que o homem feliz não usava camisa. Traduzindo, era pobre, trabalhava muito e se contentava com pouco. Mesmo assim era feliz, sem pressões de horários e contas a pagar no fim do mês. Mas tudo está mudando e pesquisas recentes revelam o novo perfil do homem feliz: está de calção na praia o dia todo, sem ponto para assinar e sem vigiar o relógio, porque não trabalha. 

*

Do que vives meu jovem? pergunta o aposentado de bengala na mão, sentado no banco do calçadão, pegando um solzinho antes que a bruxa o pegue. O descamisado senta ao lado dele, Do que vivias, meu velho, antes de aposentar? O velho joga na distância o olhar tristonho, Nunca desperdicei um minuto na vida. Nunca tirei férias ou dia de folga. Trabalhei muito e construí um império. Mas não tenho filhos, de que me valeu tanto esforço?

*

Eu também não desperdiço um minuto na vida. Mal o sol nasce já estou na praia, só vou embora quando ele se vai. Para comer me viro aqui e ali, nunca passei fome. Não pretendo construir nada, e se filhos tiver, nada lhes deixarei. O velho balança a cabeça, recriminando o preguiçoso. Pode me ajudar a atravessar a rua? Depende de quanto vou ganhar. E lá se foram, o aposentado e o descamisado, discutindo os detalhes de um contrato social útil para os dois.

*

Quando Perón foi preso nos primórdios do peronismo, milhares de trabalhadores se reuniram em frente da Casa Rosada exigindo que o futuro presidente-ditador fosse liberado da prisão. O dia estava muito quente e os homens tiraram as camisas. Evita entendeu o potencial daquela cena e os chamou de descamisados, para definir a oposição entre ricos e pobres no país. Deu no que deu.

*

Na Revolução Francesa, o termo sans-culotte também foi usado para diferenciar as classes sociais em conflito - pobres usando calças compridas e largas versus ricos usando calças justas até o joelho, chamadas culotes. Muito antigamente no Brasil, os policiais usavam esses culotes, com botas longas por cima, chamados coturno...Com o tempo, esse tipo de calças passou a ser usado apenas no hipismo. De repente viraram moda, todo mundo usa para tudo.

*

O descamisado e o aposentado chegam a um acordo - Você me ajuda a atravessar a rua duas vezes por dia, e quando eu morrer lhe deixo minha fortuna. O rapaz que só queria sol e ventos brandos aceitou a oferta numa boa, e continua indo à la praya - sem máscara e vivendo do auxílio epidemia. Trancafiado em lockdown, o velho recebe o mesmo auxílio, além da parca aposentadoria por idade - nunca trabalhou na vida e nunca foi rico, mas sempre soube se virar.

Autor ignorado: Cante como se ninguém estivesse ouvindo, dance como se ninguém estivesse vendo.

Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 23 Setembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection