Dólar Comercial: R$ 5,47 • Euro: R$ 6,40
Segunda, 28 Setembro 2020

Política, teimosia e autoritarismo

Nesses quatro meses de pandemia, estamos vendo coisas partindo de Brasília, principalmente do Palácio da Alvorada. Aliás, de todo lugar.

Atos que parecem ser de força, palavras que comprometem, e uma movimentação estranha para aqueles que deveriam estar se resguardando em casa.

Mas vamos aos fatos políticos: o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tanto fez, tanto falou, que agora já dizem que não tem mais apoio do Palácio. Efeitos da pandemia? Nada disso.

O governo federal, em busca de apoio político, que quase não tem, resolveu atender ao "centrão". Com isso nomeou qualquer um (indicação dos partidos) para cargos secundários no governo. Mas são qualquer um, e não pessoas técnicas.

O governo peca muito. Por picuinha política à beira do ciúme e autoritarismo, e também por interesses maiores, trocou vários ministros. Os substitutos são medianos acanhados, pudera! Só não mexeu ainda com Guedes, mas tem birra com ele também.

O governo diz que defende a união dos três poderes, mas sabe que o STF está de olho nele: saída às pressas de Weintraub, a prisão de Queiroz; acontecimentos recentes e errados.

E no que deram aquelas provas de Moro? Parece que segue a interferência de Bolsonaro na PF e que o presidente ganhou esse round.

Mas é que ele (Bolsonaro) continua pregando o afrouxamento do isolamento social em prol da retomada da economia, tratando membros da imprensa com desrespeito, trocando seus ministros, passeando entre apoiadores, e assistindo atos estranhos ao momento e várias outras coisas.

O fato é que o Brasil terá o resultado disso tudo numa eleição para presidente. Quem será candidato? Terá apoio da situação? Aparecerá um novo? Novo? Cuidado com ele também.

ACESSE
http://jrm50anos.blogspot.com.br/

PARABÓLICAS

Idalecinho Carone pegou a Covid mas já está em casa se recuperando. Valeu turco!

Fábio Pirajá enviando, via WhatsApp, vários áudios de rádio de anos atrás.

Jorge Buery fazendo comentário esportivo na Rádio ES, no programa do Ferreira Neto.

Jonas Ramatis e Adriana Marque, dois profissionais e amigos. Vimos isso quando estivemos hospitalizados.

MENSAGEM FINAL
Aos elogios que me corrompem, prefiro as críticas que me aperfeiçoam. Santo Agostinho

Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 29 Setembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection