Dólar Comercial: R$ 5,27 • Euro: R$ 6,40
Sábado, 15 Mai 2021

Sugestão Netflix: Upgrade

Boa ficção científica no catálogo da Netflix, Upgrade trata de um futuro distópico que, para muitos teóricos do caos, está bem próximo.

Grey é um mecânico de automóveis antigos que não acompanhou as mudanças, seu trabalho não dá rendimentos, porque os carros movidos a gasolina estão ultrapassados e os atuais dispensam o motorista.

Ele é sustentado pela namorada Asha, que trabalha numa empresa de tecnologia. Eron, seu único cliente, um excêntrico magnata dono da principal marca de robôs do mundo, pede-lhe para entregar o carro em casa. Grey leva a namorada consigo e Eron apresenta-lhes suas últimas descobertas.

Na volta para casa, o carro do casal pega uma rota alternativa automaticamente. Eles tentam assumir o controle, mas o carro segue desgovernado até a beira de um cais habitado por moradores de rua. Uma gangue misteriosa surge do nada e aproveita a oportunidade para matar Asha e lesar a coluna vertebral de Grey, deixando-o paraplégico.

No mundo onde tudo é controlado por computador, a polícia trabalha a maior parte do tempo no escritório e monitora a cidade com drones e câmeras de segurança. Os drones filmam o crime, mas não conseguem reconhecer os suspeitos.

A recuperação para Grey é deprimente e dolorosa. Ele pensa até mesmo em se matar, tomando grandes doses de antidepressivo. Ao invés da morte, a overdose leva-o novamente ao hospital, onde ele recebe a visita de Eron, que oferece-lhe um tratamento alternativo que pode curar sua paralisia, sob a condição de manter a confidencialidade enquanto durar a fase de testes. O procedimento é secreto e proibido por lei.

Grey aceita passar pela cirurgia e o resultado é bem superior ao esperado, impressionando até mesmo o seu criador. Grey rapidamente descobre que pode usar a Inteligência Artificial para se vingar dos criminosos que mataram Asha. O contrato assinado antes da operação obriga-o a continuar vivendo como cadeirante, para não levantar suspeitas contra a empresa de Eron que o monitora à distância.

As histórias de cyborgs, substituição do trabalho humano pelas máquinas e hibridização homem-máquina povoam o imaginário popular há muito tempo. O filme as atualiza para o século XXI e traz questões importante para a pós-modernidade. Impossível não relacionar a trama com o sistema de monitoramento e score social chinês e as invenções malucas de Elon Musk.

Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 15 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/