Dólar Comercial: R$ 5,56 • Euro: R$ 6,58
Sexta, 23 Outubro 2020

Sugestão Youtube: Carnossauro

Clássico B de Roger Corman, o rei do trash estadounidense, este filme aproveitou o sucesso nos anos 90’ de Jurassic Park para fazer sua versão com orçamento bem inferior. Diferente do filme de Spielberg, em Carnossauro são as galinhas não fósseis recriadas por engenharia genética que concebem dinossauros. O filme é cheio de defeitos, cenas mal desenvolvidas e buracos, deixando o trabalho do crítico difícil, porque não é possível entender como e porquê das cenas, por isso, vou escrever este texto preenchendo as lacunas, tentando adivinhar o que o diretor quis comunicar. 



Um funcionário desavisado leva um carregamento de galinhas para uma área de acesso restrito, provavelmente uma usina nuclear. No caminho, seu colega de trabalho e motorista da empresa encontra pichações de ativistas ambientais. 


A energia nuclear não é muito poluente, apesar de ser extremamente perigosa quando ocorrem acidentes. A tal empresa pode ser um misto de granja com laboratório de transgênicos que, por algum motivo, polui o meio ambiente. 


Os ativistas rebeldes são as primeiras vítimas das experiências do estabelecimento. A Dra Tripdee, interpretada por Diane Ladd, mãe na vida real de Laura Dern, protagonista de Jurassic Park, monitora a ação dos dinossauros. Enquanto o resto da equipe tenta convencer um senador a financiar seus projetos, o trabalho da empresa Eunice segue paralelo ao do policial sempre atrasado. 


Os alimentos transgênicos começam a infectar a população enquanto os dinossauros crescem comendo carne humana. O exército descobre os planos maléficos orquestrados pela doutora somente quando os ataques e a infecção se espalharam pelo país inteiro. As forças armadas chamam a atenção do policial ainda mais lento que eles ao anunciar os planos de Tripdee na televisão, e finalmente, mesmo sendo o último a saber, o oficial sai imediatamente à caça dos dinossauros. 


Preocupados com o bem-estar da população, os militares se juntam para elaborar um plano que impedirá o avanço das pesquisas de Tripdee. No meio de tanta incompetência, o porteiro da Eunice se destaca. Ele foi o único a conseguir ameaçar a doutora para ter o antídoto da epidemia. 


O filme é um bom desafio para o espectador que pode, como um restaurador de arte, preencher as lacunas deste filme disruptivo, cheio de buracos e, para o cineasta que queira se aventurar numa refilmagem, é possível chegar num resultado bem diferente apenas imaginando o que o diretor quis comunicar com um roteiro tão doido. Os diálogos são tão ruins que eu não sei dizer se foi desleixo do roteirista ou alguma tentativa heterodoxa de fazer humor.


Se quiserem repetir a dose desse jogo de adivinhação, os três filmes da série estão disponíveis dublados no Youtube. 

Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 23 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection