Dólar Comercial: R$ 5,62 • Euro: R$ 6,67
Sábado, 24 Outubro 2020

Temas para a eleição

Quando se fala em um embate entre PT e PSDB, independentemente no nível eleitoral, seja municipal, estadual ou nacional, não dá para imaginar um pleito recheado de discussões acaloradas e denúncias de ambos os lados. A eleição em Vitória não será diferente, e farpas devem ser trocadas quando a campanha esquentar.



O PSDB e o PT vão se enfrentar em outros municípios do Estado, mas, evidentemente, a disputa na Capital é que vai chamar mais atenção do ponto de vista do embate entre tucanos e petistas. Este ano a eleição em Vitória ganha ingredientes novos que devem entrar na pauta de discussão dos dois palanques.



O julgamento do empresário Sebastião Pagotto será um ponto frágil no palanque de Luiz Paulo Vellozo Lucas, já que remonta às denúncias de fraudes em licitação oriundas de sua passagem pela prefeitura, quando a CPI da Lama foi silenciada.



O PSDB, é claro, vai atacar o ponto fraco do palanque do PT, fazendo o julgamento e condenação da administração João Coser, também marcada por denúncias. Nos dados, aparentemente o PT ganha, mas visualmente o PSDB conseguiu se apresentar melhor como prefeitura.



Em meio aos debates, as questões nacionais também municiarão as militâncias dos dois lados. Valerioduto e Mensalão são temas que serão recorrentes nos encontros de cabos eleitorais e, quem sabe, nos debates. Nem Luiz Paulo, nem Iriny Lopes têm perfis de dedo de seta, mas nas ruas certamente seus aliados vão fazer a festa com o farto material.



Resta saber o que o candidato da terceira via, Luciano Rezende (PPS), vai fazer nesse campo de embate que tende a rivalizar a disputa na Capital. Ele pode se colocar como nome que não se afeta por essas atribulações ou partir para o ataque, embora também não tenha esse perfil. Enfim, deve ficar mesmo por conta da militância.



Fragmentos:



1 – A Assembleia Legislativa retoma os trabalhos nesta quarta-feira (1), com a expectativa de uma sessão ordinária marcada por oba-oba e pouca deliberação. Nos bastidores, porém, as candidaturas dos 13 deputados no pleito deste ano é que devem mesmo ser o tema das rodinhas.  



2 – Além disso, os deputados vão discutir o balde de água fria jogada pelo governo do Estado na polêmica PEC da reeleição para a presidência da Casa. Ou seja, quem acompanhar pela televisão vai achar que está tudo lindo, mas nos bastidores a coisa está pegando fogo.



3 – Essa questão do gasto público vai muito além da divulgação dos salários dos agentes públicos e dos servidores. O problema está no que não é contabilizado.

Veja mais notícias sobre Colunas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 24 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection