Terça, 19 Outubro 2021

Arte nos muros busca 'acender a esperança' na Piedade e no Moscoso

artemuro_morrovitoria_divulgacao Divulgação

Os muros dos morros da Piedade e do Moscoso, no Centro de Vitória, irão retratar as histórias, o cotidiano e as vivências dos moradores dessas localidades. Isso acontecerá por meio de pinturas feitas por grafiteiros e artistas murais contemplados no edital "A Arte é Nossa", da Prefeitura de Vitória. O proponente do projeto, o artista mural Alexssandro Bello Furtado, afirma que as comunidades se encontram fragilizadas em virtude da violência e que "a ideia não é apagar essas memórias, mas acender um pouco mais a esperança".

Divulgação

Também participam do projeto a artista mural Thais Melotti e o grafiteiro Thiago Roel. Alexssandro relata que, no Moscoso, a intervenção urbana será feita nos murais na pracinha, enquanto que, na Piedade, nos muros das casas de moradores, do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) e do telecentro. Para esboçar os desenhos a serem pintados, conta Alexssandro, foi preciso dialogar com os moradores para conhecer as histórias, as tradições, o cotidiano e até mesmo as questões mais trágicas.

A participação dos moradores não se deu somente dessa forma. O artista mural destaca que trabalhadores desempregados das comunidades foram contratados para fazer reparos nos muros, para que possam ser pintados. Além disso, tem sido feito um mapeamento dos jovens, levando em consideração critérios como afinidade com a pintura, para desenvolver o trabalho junto com os artistas. "Será uma troca de experiências. Estar junto deles pode vir a estimulá-los a aprender ainda mais e, quem sabe, fazer novos trabalhos conosco", diz.
Foto: Divulgação

Para o integrante do Instituto Raízes, Jocelino Júnior, a iniciativa vai ao encontro do Plano 15, por se tratar de uma intervenção cultural e artística, já que a criação e fortalecimento de projetos de cultura e esporte é uma das reivindicações contidas no plano e entregues às gestões estadual e municipal em 2020, após protesto contra o extermínio de jovens na região. Para Jocelino, trata-se também de um projeto que gera formação, emprego e renda.

O projeto, aprovado em edital do ano de 2018, na gestão do então prefeito Luciano Rezende (Cidadania), começou a ser executado em 2019, com um mural na praça de Goiabeiras. No ano passado, chegou a ser feito um perto do galpão das paneleiras. O projeto teve que parar por aí, pois a pandemia da Covid-19 impediu sua continuidade, sendo retomado na gestão de Lorenzo Pazolini (Republicanos), com as atividades realizadas na Piedade e no Moscoso. Segundo Alexssandro, também estão previstas novas intervenções urbanas em Goiabeiras.

Veja mais notícias sobre Cultura.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 19 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/