Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Sexta, 26 Fevereiro 2021

Depois de quatro anos de obras, MAES reabre com exposição coletiva

maes_secult Secult

Foram quatro anos de obras que terminaram num momento delicado, em meio à pandemia do coronavírus. A reabertura chegou a ser adiada, mas agora está confirmada: nesta quinta-feira (3), o Museu de Arte do Espírito Santo Dionísio Del Santo (MAES) volta a funcionar no Centro de Vitória, apresentando as obras de 23 artistas contemporâneos locais, nacionais e internacionais, que se relacionam com as obras também expostas de dois artistas falecidos, Eupídio Malaquias e Dionísio del Santo, que dá nome ao museu.

Diante do momento de pandemia, as visitas presenciais serão feitas seguindo as normas sanitárias do governo do Estado, com agendamento prévio obrigatório para grupos entre cinco a dez pessoas, sendo necessário uso de máscara e álcool gel. Para quem não puder ou não quiser se expor, também será possível acompanhar a programação online do MAES, com ações de formação e debates e um vídeo que apresenta virtualmente a exposição em atividade, que será transmitido pelas redes sociais do museu e da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e pela TV Educativa (TVE), em TV aberta.

Secult

A exposição "Vix Estórias Capixabas" poderá ser visitada entre 4 de dezembro e 3 de março de 2021. Com curadoria de Júlio Martins, seu conteúdo celebra os 22 anos do museu, "com reflexões acerca da historiografia da arte local, aspirando revisões, reescritas inclusivas, visibilidade e inserção nas narrativas de alcance nacional", como diz o curador em seu texto de apresentação.

Além das obras de Eupídio Malaquias e Dionísio Del Santo, a exposição conta com trabalhos de Aýla Lourenço, Castiel Vitorino, Cinthia Marcelle, Cristiano Lenhardt, Elisa Queiroz, Fabio Morais, Felipe Barbosa, Gabriel Borem, Gui Castor, Hilal Sami Hilal, Julio Tigre, Kevin Simón, Manuel Carvalho, Marcone Moreira, Maurício Salgueiro, MV, Pablo Lobato, Paulo Climachauska, Rafael Pagatini, Rick Rodrigues, Rosana Paste, Rosindo Torres e Rubiane Maia.

"É uma grande honra saber que vamos utilizar parte do conceito de dois artistas que não estão mais vivos, Eupídio e Dionísio Del Santo, e que estabelecem relações com um grupo enorme de artistas contemporâneos, que fazem parte do nosso acervo, ou seja, que é patrimônio do nosso Estado. É com ele que a gente está dialogando e isso é muito importante em ser dito", comentou Ana Luiza Bringuente, atual diretora do MAES.

Ela destaca que a série de reformas no espaço do museu melhorou a acessibilidade, ampliou a área expositiva e os espaços de vivência para ações educativas, além de adequar a Reserva Técnica, necessária para a conservação do acervo de um dos museus mais importantes do Espírito Santo, sobretudo em relação a obras artísticas, com acervo atual de cerca de 600 obras.

O projeto de reforma do MAES foi elaborado em 2016 e teve investimento de R$ 2 milhões. O prédio histórico em que o museu se situa, numa esquina da Avenida Jerônimo Monteiro, também teve algumas adequações para permitir melhor iluminação natural e visualização do Centro da cidade.

Para agendar visitas, é necessário entrar em contato pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (27) 3132-8393. O horário de funcionamento inicialmente é de terça a sexta-feira, de 10h às 16h, e sábados e domingos , de 12h às 16h, podendo ser readequados conforme os decretos sanitários por conta da pandemia.

Veja mais notícias sobre Cultura.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 26 Fevereiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection