Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Quinta, 21 Janeiro 2021

Encontro de Folia de Reis completa 70 anos com edição virtual

folia_sao_sebatiao_gravacao_afonso_claudio Divulgação

Há 70 anos, durante um dia, a cidade de Muqui, no sul do Espírito Santo, é tomada por sons e cores. No tradicional Encontro Nacional de Folia de Reis, dezenas de grupos de cultura popular começam a chegar no alvorecer, vindos geralmente de pequenos povoados nos interiores do Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, com suas roupas típicas, instrumentos e trovas. Em 2020, porém, a atividade vai ser diferente. Evitando aglomerações, será realizada uma edição online do encontro, com cada grupo se apresentando desde sua localidade.

Ao invés de um dia e os ritos tradicionais ocorridos no Centro Histórico de Muqui, com desfile, apresentações, cortejo e missa, o encontro deste ano terá duração de três dias, de quinta-feira a sábado, 3 a 5 de dezembro. A organização do evento iniciou uma campanha para que os fãs da festas e demais interessados se inscrevam no canal do YouTube para acompanhar o evento e receber notificações sobre as atividades.

No primeiro dia, haverá a abertura, às 10h, em videoconferência de comemoração pelos 70 anos de existência do Encontro, com participação do governador Renato Casagrande e outras autoridades.

À noite, as atividades voltam às 18h, com publicação de vídeos depoimentos e postagem nas redes sociais como Facebook e YouTube sobre edições anteriores do evento. Às 19h, haverá debate com o tema " A Folia de Reis no contexto histórico do Estado. Na sexta-feira, o debate da noite terá como tema "Cultura popular em tempos de pandemia".

No sábado, a partir das 10h, acontece a exibição das apresentações de diversos grupos de folia de reis, algumas ao vivo e outras gravadas, começando pela folia "Estrela do Oriente do Desengano", do Mestre Luiz Augusto Prúcoli, uma das anfitriãs de Muqui. Até as 15h30 serão dezenas de grupos de folia de reis se apresentando pela internet. Depois, haverá uma live com a benção do padre da Paróquia São João Batista, que tradicionalmente recebe os foliões a cada ano no final do encontro.

De 16h30 às 18h30 ainda acontece um debate final com convidados sobre os 70 anos do Encontro Nacional de Folia de Reis de Muqui. O encerramento será às 19h, com o lançamento de um e-book sobre as festividades. A programação completa pode ser encontrada no site do Encontro.

As festividades com encontro de grupos começou em Muqui em 1950, no embalo da tradição de grupos locais, o que foi atraindo folias de outras regiões, primeiro num formato torneio e depois no atual modelo, de encontro não-competitivo entre os grupos. O sítio histórico de Muqui, um dos mais importantes do Espírito Santo em termos de patrimônio histórico, é o cenário para o potente intercâmbio entre foliões e público local e visitantes.

As folias de reis são ritos católicos de origem europeia que marcam o cortejo musical de casa em casa nas comunidades no período entre a noite de natal e a folia de reis, relembrando o percurso dos Reis Magos até o encontro com o Menino Jesus.

Esses ritos católicos de origem europeia e trazidos para essas bandas pelos portugueses são marcados por cortejo de casa em casa nas comunidades no período entre a noite de Natal e o Dia de Reis.

Veja mais notícias sobre Cultura.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 21 Janeiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection