Sexta, 24 Junho 2022

Festival reúne artes, espiritualidade e cultura de paz no Caparaó

leal_carvalho_divulgacao Divulgação

Reduto de grande diversidade e riqueza natural, Patrimônio da Penha, vila de Divino de São Lourenço, na região do Caparaó capixaba, tem sido um ponto de convergência entre diversas pessoas em busca de alternativas aos problemas da civilização urbana-moderna. Durante o ano, e especialmente nos momentos de férias, feriados e recessos, a vila vem consolidando um calendário de eventos culturais e ecológicos. No próximo mês, estreia uma nova proposta, o EnCura, cuja primeira edição será nos dias 13, 14 e 15 de maio, no espaço de vivências Jardim do Ser, localizado no Portal do Céu, região um pouco mais afastada da vila e mais próxima à natureza.

Grupo local, o Suindara é uma das atrações do EnCura. Foto: Mari Garcia e Douglas Bonella

No âmbito das apresentações culturais, o destaque é o cantor e compositor Leal Carvalho, artista reconhecido nacionalmente por suas músicas de cura e sanação. Também tocam durante o evento as bandas Terra Sem Males, Suindara e A Transe, além dos DJs Fada, Rabana Ohm, MSileno. Ainda haverá apresentação de dança, palhaçaria, performance, sarau e exposições. As programações começam cedinho, a partir das 7h, e vão até a noite no Jardim do Ser.

O local do evento, que poderá ser acessado por quem adquirir o "passaporte" ao EnCura, terá espaços com atividades paralelas. Entre elas estão vivências relacionadas com yoga, meditação, bioconstrução,  ayurveda, medicina chinesa, terapias, alimentação viva, ginecologia natural,  educação ambiental, dança circular e comunicação não-violenta. Em paralelo, uma feirinha trará mostras de artesanatos, produtos naturais e brechó.

"A ideia é vivenciar mais a proposta em torno da cultura de paz, no movimento holístico, curas terapias. Há artistas e focalizadores de Patrimônio da Penha, mas também oficineiros e facilitadores vindo de fora. Há um potencial muito incrível", diz entusiasmado Marcelo Satyan, que coordena as atividades junto com Andreia Mendes. Além deles, cerca de 50 pessoas estão envolvidas na realização de atividades que ocorrem no EnCura.

"EnCura Caparaó é uma iniciativa holística multicultural realizada a partir da união colaborativa entre artistas, músicos e terapeutas com intenções e interesses semelhantes, se empenhando em expandir a consciência coletiva através de diversas experiências de transformação positiva, na busca de uma forma mais harmônica de convivência entre todos os seres e o planeta", diz o chamado do evento, que se define como um festival de música, artes, espiritualidade e cultura da paz.

"Diante do momento do planeta e do nosso país, a gente quer gerar uma outra opinião e também construir um novo mundo com paz, respeito à natureza e ao ser humano. A gente quer incluir isso dentro da ideia de construir um novo planeta e um novo país reverberando esses pensamentos da cultura de paz que estão esquecidos, principalmente agora, nessa política vigente", diz Marcelo Satyan, acreditando na transcendência da proposta e em seus impactos desde o micro ao macro.

Mesmo sendo a primeira edição, a organização objetiva que o evento possa se manter com realização anual, passando a compor o calendário de atividades periódicas que ocorrem em Patrimônio da Penha. Mais informações podem ser obtidas no Instagram EnCura Caparaó.

Veja mais notícias sobre Cultura.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 24 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/