Dólar Comercial: R$ 5,31 • Euro: R$ 6,29
Sexta, 04 Dezembro 2020

Surge a Subversa, nova publicação cultural do Espírito Santo

revista_subversa_dois

Subversa é o nome da nova publicação de arte e cultura do Espírito Santo, que foi lançada nesta segunda-feira (15) nas redes sociais. Com participação de 15 autores, entre artistas e grupos, a publicação reúne poesia, artigos, desenhos, fotografias e colagens que refletem sobre a arte, o espaço público e o direito à cidade.

O projeto surgiu pouco antes do início da crise do novo coronavírus e o consequente período de isolamento físico entre as pessoas. "Começou juntando amigas e amigos que tinham trabalhos artísticos em linguagens diferentes mas com temáticas muito próximas", diz Amanda Brommonschenkel, que editou a publicação elaborada de forma colaborativa.

A ideia era produzir uma publicação que fosse impressa e distribuída pelas cidades, porém, o período de isolamento fez com que a edição inaugural (#ZERO) saísse de forma digital. Porém, o esquema de distribuição é mais afetivo do que massivo. Preza pelo contato direto, ainda que virtual por conta da pandemia.

Para ter acesso à publicação, é preciso solicitar pelo Instagram da Subversa ou por meio do perfil de cada um dos artistas participantes: @chama.amanda, @cold.funk.in.hell, @galettopatricia, @camz.artz, @chermiequeen, @negafropoesia, @pc.barbosa, @lualuamonteiro, @ronalmc, @grupozteatro, @cia_repertorio, @fredonefone, @ronaldogentil, @crochenarua. Todos eles têm autonomia para distribuir a obra.

A Subversa também estimula doações de forma voluntária e direta aos artistas por meio de suas contas no aplicativo PicPay, como forma de reconhecimento e de apoio neste momento em que muitos perderam parcial ou totalmente sua capacidade de gerar renda por meio do trabalho.

Além do impacto financeiro, a pandemia afeta o aspecto psicológico não só dos artistas, mas de pessoas de vários meios. Foi também como forma de dar vazão aos sentimentos em forma de arte que surgiu a Subversa, buscando produções e provocações críticas à realidade em que vivemos e também ao processo de criminalização e desqualificação de artistas e professores nesse tenebroso momento que vivemos.

Com uma linguagem acessível, mais coloquial que acadêmica, a publicação não tem uma periodicidade definida, mas pretende lançar outras edições assim que tenha novos conteúdos.

Veja mais notícias sobre Cultura.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 05 Dezembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection