Segunda, 15 Agosto 2022

'Perdoai nossas ofensas' é o novo livro de Stel Miranda

stel_miranda_divulgacao Divulgação
"Poesia marginal e prosa. É o que eu sei fazer", disse o escritor Stel Miranda ao ser perguntado sobre o que traz em seu segundo livro, Perdoai nossas ofensas, editado de forma independente, que será lançado no próximo sábado (15), em uma live em seu Instagram com participação do autor e dos convidados Jhon Conceito, escritor, educador e produtor cultural, e Lucas Jaques, também escritor e educador e fundador da Editora Artevista, responsável pela coprodução e distribuição da publicação.

"A obra tem algumas particularidades. Veio no meio de um processo de depressão. A arte sempre foi para mim uma via para de fato externalizar e tentar me curar, fazer com que as coisas melhorem, uma ferramenta nesse sentido. Então foi muito importante para lidar com esse período". Um dos fatores que levou ao processo de depressão foi a perseguição sofrida, no qual chegou a ter sua casa invadida, sem mandado, pela Polícia Militar, no bairro São Pedro.

O próprio processo de luta contra depressão aparece no percurso do livro, que, porém, possui temáticas variadas. Desde a trajetória pessoal, das questões sociais, cenas cotidianas da periferia como uma batida policial ou o pular das roletas de ônibus, até as novas tecnologias, lado romântico ou erótico do escritor. A inquietude e a ânsia de vida que acompanha os que fazem da escrita um lar.

O escritor considera Perdoai nossas ofensas com uma obra de "maturação poética". Assim como no livro anterior, a linguagem do cristianismo aparece, também como parte de uma identidade e linguagem periférica mas sobretudo como uma provocação, já que o autor aprecia justamente esse transitar entre o sagrado e o profano. "A ideia de perdão vem de uma visão cristã. Eu insisto em martelar sobre esse sagrado, para entender se é de toda de ouro ou se tem os pés de barro", diz usando uma metáfora do Antigo Testamento. O título remete a dois conceitos, o de perdão e o de ofensa. Pensar o perdoar e o ser perdoado implica também pensar o ofender e o ser ofendido.

Outro ponto importante é que a obra foi produzida de forma independente. "Venho nessa tentativa de entender esse novo mercado editorial", diz o autor sobre o processo que culminou na nova publicação, disponível tanto em e-book como em livro físico, usando novas tecnologias. Por um lado, o e-book será distribuído pela gigante transnacional Amazon, o que possibilita o acesso inclusive para pessoas de outros países. Porém, como entende que o e-book não é ainda uma modelo tão difundido no Brasil, o livro também será distribuído em formato impresso por meio da plataforma Uiclap, que imprime por demanda.

A obra está disponível para pré-venda com preços promocionais na Amazon e na Uiclap. Outras obras de Stel Miranda podem ser encontradas no site Beacons.

Veja mais notícias sobre Cultura.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 15 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/