Quarta, 10 Agosto 2022

Residência artística apresenta exposição no Mosteiro Zen

residencia_artistica_mosteiro_patricia_sales Patricia Sales
Patricia Sales

Desde 1995, o Mosteiro Zen Morro da Vargem, em Ibiraçu, norte do Estado, mantém a Estação Cultural, um espaço que mistura ateliê, residência e galeria de arte, com visão panorâmica das montanhas da região. É lá que Denis Rodriguez e Leonardo Remor passaram as últimas três semanas produzindo arte em meio à rotina do mosteiro e o contato com a natureza. O resultado da estadia será apresentado na mostra Aqui, agora o que é desde sempre, apenas neste domingo (15), entre 8h e 11h, no horário em que o mosteiro abre suas portas para visitação com algumas normas e limitações.

O trabalho é o primeiro resultado do projeto "Entre Nós 2021", com curadoria de Clara Sampaio e produção em parceria com a OÁ Galeria, que este ano busca discutir consumo, alimentação e impactos ambientais a partir da arte contemporânea.

O resultado da residência de Denis e Leonardo dialoga diretamente com o local, sua rotina, natureza e o zen budismo. "Foi muito inspirador esse contato com os monges, nos energizou bastante. Os monges são muito fazedores, cuidam da agrofloresta, fazem comida, os dias são bem cheios de energia", afirma Denis, contrapondo a imagem que muitos têm de que a vida no mosteiro seja apenas de meditação.

Residentes em Igatu, na Chapada Diamantina, na Bahia, num ponto de encontro entre vários ecossistemas, se surpreenderam com a Mata Atlântica do entorno do mosteiro e também com a existência na entrada do local da maior figura de Buda no Ocidente, com sua imponente estátua às margens da BR-101. Foi na imersão que buscaram produzir suas artes, sobretudo a partir da cerâmica.

Patricia Sales

Uma das obras será um japamala gigante, um cordão com 108 contas, parecido com o terço católico, utilizado nas orações. Simbolicamente, seria o japamala para a imagem do Buda gigante e será apresentado ao público no domingo de forma participativa. Os artistas ainda produziram outras obras como um Buda feito de cascas retiradas das pedras da região e um trabalho utilizando como base a parafina de velas coloridas, representando o elemento tão usado em diversos religiões e manifestações espirituais.

O projeto Entre Nós está em sua segunda edição e desta vez busca sair das discussões apenas sobre arte para falar de outros temas. "As residências buscam responder ao que chamamos de urgências contemporâneas. Por isso não tem só artistas, tem socióloga, nutricionista, designer, para pensar como a partir das artes podemos falar das relações de consumo e, principalmente, tentar diminuir nosso impacto no planeta", comenta Clara Sampaio.

Após o encerramento da primeira residência no próximo domingo, com a apresentação dos resultados, a residência seguinte acontece entre os dias 17 e 23 de fevereiro tendo como convidadas Nekka Menna Barreto e Elaine de Azevedo, que vão refletir sobre a questão da alimentação e questões a ela relacionada nos dias de hoje. Na primeira quinzena de março, será a designer Juliana Lisboa que estará na residência, buscando repensar o uso exagerado de plástico e desenvolver outros tipos de embalagens, mais sustentáveis para o planeta.

Veja mais notícias sobre Cultura.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 10 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/