Terça, 19 Outubro 2021

​A eclosão criativa nas periferias da Grande Vitória

quebrada_potente_divulgacao Divulgação
Divulgação

Quais são as ideias que surgem longe dos grandes centros e das partes ricas das cidades? Quais ideias não ganham a visibilidade que deveriam? Esses são alguns dos questionamentos recorrentes para jovens de regiões periféricas da Grande Vitória que, diariamente, precisam correr duas vezes mais para conseguir desenvolver os próprios projetos, além de enfrentar entraves como a falta de investimento.

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgados no dia 30 de setembro, indicam que o número de pessoas desocupadas no Brasil chegou a 14,1 milhões de pessoas. Em meio à crise sanitária e econômica causada pela pandemia, na maior parte do tempo, a principal preocupação desses jovens é pela sobrevivência, enquanto os sonhos e ideias de futuro acabam ficando em segundo plano.

"Aqui dentro são muitos os talentos que ficam escondidos por conta da correria da vida e das poucas oportunidades que chegam nas quebradas. Aqui dentro tem muitos MCs, DJs, rappers, cantores, fotógrafos, dançarinos que querem seguir carreira mas que não tem investimento nesses sonhos. É preciso que esses sonhos sejam incentivados. É preciso dizer pra esses meninos e meninas que o sonho deles vale a pena e que vai rolar", aponta Lorraine Paixão, jornalista e mobilizadora social.

Essa é uma das propostas do projeto "Quebrada Potente", uma iniciativa do coletivo MVÚKA que irá oferecer oficinas de arte urbana, compostagem, culinária, fotografia, marketing e produção cultural para 200 moradores do bairro Central Carapina, na Serra.

"O Quebrada Potente' é resultado da nossa percepção como moradoras de Central Carapina do que tem de potência aqui dentro. Ele vem para somar os projetos sociais já existentes. Vem para indicar outros caminhos e possibilidades de futuros para a juventude periférica. Vem para dizer que, apesar de todos os problemas e dificuldades, a gente é potência. O Quebrada chega ainda para fortalecer nossa identidade e orgulho enquanto jovens periféricos", destaca Lorraine.

As oficinas serão divididas em três eixos. O primeiro será o de Arte Urbana, com oficina de produção de lambe-lambe e grafite para 30 jovens. A segunda etapa será de Alimentação Saudável e Sustentabilidade, contemplando 20 jovens com oficinas de culinária acessível e saudável. Já a terceira etapa contará com oficinas de produção de adubo e compostagem. 

Divulgação

Os participantes também aprenderão técnicas de fotografia, marketing digital, produção cultural, curso de corte de cabelo e oficina de tranças e estética capilar afro. Lorraine explica que todo o projeto se baseia nos pilares de arte e cultura, se diferenciando de propostas que já são realizadas.

"A ideia do coletivo é propor ciclos de formação que fogem um pouco daquele padrão de 'curso profissionalizante'. Não que a gente esteja desmerecendo essas formações, pelo contrário são tão importantes quanto. Porém nossa proposta é no sentido de reforçar que a gente quer muito mais. A gente quer fazer arte, quer aprender a grafitar, quer saber produzir um evento, quer entender de marketing e fotografia", enfatiza.

A iniciativa foi contemplada pelo edital Territórios Criativos, da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), e beneficiará jovens com idades entre 15 e 29 anos. "Nosso coletivo é feito de jovens periféricos que sonham que todo jovem periférico tenha a possibilidade de sonhar e realizar esses planos. O projeto 'Quebrada Potente' é o primeiro idealizado pelo coletivo e que conta com recursos públicos de edital da Secult. Esse investimento público é extremamente importante pra juventude de nosso território que é diversa, criativa e potente", enfatiza.

As atividades, adiadas em razão da pandemia, acontecerão de forma híbrida, com ações remotas e presenciais, respeitando os cuidados sanitários contra a Covid-19. As inscrições para as oficinas do Eixo 1 já foram encerradas nesta segunda-feira (4), mas ainda dá tempo de se inscrever nas próximas etapas.

CONFIRA

Formulário para inscrição: clique aqui.

EIXO 2 - Alimentação Saudável & Sustentabilidade

Oficinas: Culinária Saudável é Acessível; produção de adubo e compostagem
Inscrições: 9 a 12/10
Datas das oficinas: 16/10

EIXO 3 - Empreendedorismo e Juventude Periférica

Inscrições: 17 a 24/10
Oficinas: Fotografia, Marketing e Produção Cultural (de 25 a 31/11) e Corte de Cabelo e Estética Capilar Afro (7 a 14/11)

Veja mais notícias sobre Direitos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 19 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/