Quinta, 20 Janeiro 2022

Assentamento Zumbi dos Palmares comemora 21 anos em São Mateus

Assentamento Zumbi dos Palmares comemora 21 anos em São Mateus

É no clima de festa junina, bem ao estilo camponês, que o Assentamento Zumbi dos Palmares, localizado no município de São Mateus, comemora 21 anos desde a ocupação da antiga Fazenda Rio Preto, área que era improdutiva e hoje abriga mais de 200 famílias que se dedicam à agricultura e outros afazeres, buscando uma vida com dignidade no campo.


Com apresentações culturais, roleta, pescaria, comidas e bebidas típicas, além de show de forró, a noite cultural de celebração de lutas e conquistas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), acontece nesta sexta-feira (26), a partir das 18h, na escola do assentamento, um local um tanto emblemático.


Isso porque a construção dos assentamentos não são apenas uma luta pelo acesso à terra e ao direito dos menos favorecidos de terem um lugar para viver e produzir. Também envolve outros direitos, como uma educação crítica e de qualidade, acesso à cultura, alimento saudável e outros. 


Como espaço central de educação, a escola é um local de aprendizado e socialização das crianças e da comunidade. Por lá foram alfabetizados e educados, de acordo com o contexto local, jovens que hoje seguem suas vidas, alguns tendo cursado ensino superior e pós-graduação, ampliando os estudos.


A história que dá origem ao assentamento vem da ocupação ocorrida na madrugada de 20 de julho de 1998 de uma antiga fazenda de gado. A escola está situada onde antes era o curral abandonado. O local onde os animais eram confinados, agora dá lugar a uma educação para a liberdade.


É certo que nem tudo são flores, e os desafios e lutas são ainda mais importantes e difíceis na atual conjuntura em que é colocado um freio brusco na reforma agrária e predomina um clima hostil aos movimentos sociais que lutam por direitos. Ainda falta muito por conquistar para as famílias assentadas que lutam por uma produção agroecológica num país que libera insanamente o uso de inúmeros agrotóxicos em tempo recorde. Mas, falta ainda mais para as famílias que não possuem terra e sofrem os efeitos da cambaleante economia de um país injusto e estagnado.


Bem dizem, porém, que a alegria é revolucionária. Um povo consciente não carrega uma felicidade boba e alienada. Dança com rebeldia na ponta dos pés, canta com consciência da ponta da língua. Que seja uma linda festa no assentamento que homenageia o herói que resistiu à maior barbárie do país que foi a escravidão! Zumbi sabia o valor de Palmares, como utopia a se viver.


E quem esteve sob sol quente debaixo da lona preta há 21 anos, sabe muito bem o valor de cada conquista. É preciso sonhar alto. Mas também é preciso ter onde assentar seus sonhos para construir novas realidades possíveis, vivíveis. Assentar. Assentamento.

Veja mais notícias sobre Direitos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 20 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/